sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

A história de Os Cavaleiros do Zodíaco

Bom neste post inicial irei contar um pouco da história desse que foi o melhor desenho animado já feito. Infelizmente não tem como resumir muito algumas partes, de modos que esse post é longo, é para quem tem paciência mesmo para ler tudo, pois é muito longo mesmo. Agora se você estiver disposto a ler até o fim eu garanto que não irá se arrepender, pois tem muita coisa pesquisada aqui que poucos conhecem, principalmente a parte de “outras publicações”. A todos que tiverem paciência de ler até o fim tenham uma boa leitura.E para quem não tiver tanta paciência desde já informo que nas próximas postagens ir aprofundar em muitos assuntos por aqui tratados, e também repulicar trexos aqui mensionados como a parte de “Hipermito”. Esse blog tem como finalidade básica de explorar cada centimetro dessa de tudo que envolve os cavalheiros do zodiaco. Por esse motivo muitas postagens irão demorar para sair, mas garanto ao leitor que cada uma delas valerá a pena conferir!

Wallpaper Cavaleiros do Zodiaco 10Saint Seiya (聖闘士星矢 Seinto Seiya, lit. "Santo Seiya"), conhecido nos países lusófonos como Os Cavaleiros do Zodíaco, é uma série japonesa (anime e mangá), de grande sucesso no mundo durante a década de 1990 e também a responsável pela divulgação dos animes no Brasil. Conta a história de jovens guerreiros guiados pelas constelações, protectores da deusa da sabedoria, da paz e da guerra.

A série exibida na TV é uma adaptação do manga de mesmo nome criado por Masami Kurumada. A primeira exibição ao público foi feita pela Toei Animation no Japão na TV Asahi, no dia 11 de Outubro de 1986.
Saint Seiya começou a ser conhecido no ocidente como Os Cavaleiros do Zodíaco, nome que recebeu ao ser exibido na França como Les Chevaliers du Zodiaque.
A série foi originalmente exibida em Portugal pelo Canal 1 da RTP entre 13 de Setembro de 1992 e 30 de Maio de 1993, na sua versão original japonesa e sem genérico de abertura ou encerramento. A exibição da série acabou por ser prematuramente cancelada, com apenas 36 episódios, por alegadas queixas relacionadas com o seu conteúdo violento da parte de pais. Embalada pelo estrondoso sucesso de Dragon Ball Z, a SIC iniciou a transmissão de uma versão portuguesa da série em 19 de Setembro de 1999 a SIC, exibindo todos os episódios à excepção do 37. A passagem da série pela SIC foi marcada pela constante mudança de horário, que começou aos domingos pelas 12 horas, passou para terças e quintas às 9 horas e tendo acabado nesses dias às 7:30 da manhã. Desde 2009, o canal Animax tem transmitido a versão japonesa com legendas.

particuladeusNo Brasil, a série começou a ser exibida pela extinta Rede Manchete entre 1º de Setembro de 1994 a 12 de Setembro de 1997 (voltando para uma última exibição em 1º de Janeiro de 1998) e estava sendo represada pelo Cartoon Network na TV paga desde o dia 1º de Setembro de 2003, pela Band na TV aberta desde o dia 5 de Julho de 2004 e pela Rede 21 (atualmente mudou o seu nome para PlayTV), UHF, desde o dia 22 de Agosto de 2005. Em 30 de Junho de 2010 voltou a ser exibida pela Band em TV aberta, com transmissão restrita para São Paulo.

Em 25 de agosto de 2010 começou a transmissão para todo o Brasil, menos para as regiões cujas retransmissoras vendem o horário para outros programas.

No dia 15 de Novembro de 2010 estreou de forma inédita na TV aberta pela Band a Saga do Santuário de Hades. Houve alguns pontos a destacar como a não exibição da abertura oficial, um novo logotipo criado pela própria emissora e a exibição do preview do próximo episódio.

Já no dia 2 de Dezembro de 2010 a Band exibiu o primeiro episódio da Saga do Inferno de Hades na TV brasileira. Apesar de exibir a abertura Pegasus Forever, ela cortou um trecho do começo, substituiu o logotipo por aquele em português criado por ela, e exibiu a abertura da Saga dos Elíseos de Hades (do último episódio inclusive). Ao começar o episódio, ela criou um título em português. Ao final, ela exibiu um bom pedaço do encerramento (novamente errando, já que exibiu o encerramento O Jardim de Deus, da Saga dos Elíseos de Hades, porém com a música em japonês.

Em 20 de Dezembro de 2010 a Band também de forma inédita na TV brasileira (tanto aberta como fechada) o primeiro episódio da Saga dos Elíseos de Hades. A forma de exibição da abertura, título do episódio e encerramento foram os mesmos exibidos da Saga do Inferno de Hades.
Pouco tempo depois de começar a reprise Saga do Santuário a Band deixou de exibir os episódios dos Cavaleiros do Zodíaco, retirando a série da sua grade de programação. O parecer oficial da Band é que a série sai do ar para descansar um pouco, sem previsão de volta.
No dia 13 de Junho de 2011 a Band começou uma nova reprise completada Saga de Hades no programa Band Kids.

Enredo

Seis anos antes dos eventos descritos pela série, cem órfãos do Japão são enviados para diversas partes do mundo para que se tornem lendários guerreiros conhecidos como "Cavaleiros", soldados sob o comando da deusa grega Atena. Tais guerreiros são protegidos por uma constelação celestial.
O poder dos Cavaleiros se origina do entendimento da natureza do "Cosmo", uma essência espiritual que teve origem com o Big Bang. O conceito do "Cosmo" dita que cada átomo do corpo humano é similar a um pequeno sistema solar, e como o corpo possui biliões de átomos, sua totalidade forma um "pequeno Cosmo" ou um "pequeno universo". Cada pessoa possui um Cosmo único, e os Cavaleiros são capazes de utilizá-lo para realizar actos sobre-humanos.
O foco da história é em um dos órfãos chamado Seiya. Enviado para o Santuário na Grécia para se tornar o Cavaleiro de Pégaso, ele cumpre sua missão após seis anos de treinamento e retorna ao Japão para rever sua irmã mais velha. Como a mesma desapareceu no mesmo dia em que Seiya viajou para o Santuário, Saori Kido, a neta do homem que enviou todos os órfãos para treinar, faz um trato com ele e o convence a participar da Guerra Galática, um torneio que reúne os órfãos que se tornaram Cavaleiros para que se enfrentem em busca do prémio: a Armadura de Ouro de Sagitário. Se Seiya participasse e ganhasse, Saori iniciaria uma busca por sua irmã.
Durante a série, Seiya se torna amigo e aliado de outros Cavaleiros de Bronze: Shun de Andrômeda, Shiryu de Dragão, Ikki de Fênix e Hyoga de Cisne. Juntos, eles lutam para proteger a deusa Atena de qualquer perigo, assim como seus antecessores fizeram durante milénios.

Outras Publicações

Hipermito

Uma publicação que não é classificada como história lateral, lançado em 1988 com o objetivo de esclarecer dúvidas deixadas pelo anime e pelo mangá. Nele, são explicadas as origens dos deuses, dos cavaleiros e das guerras santas nos tempos mitológicos, bem como é explicada a confluência de diferentes mitologias no enredo da série (daí o nome da publicação, Hipermito).Se divide entre: Era da criação do universo, era dos deuses, era do caos, era dos humanos e era atual.

Era da criação do universo: O Big Bang deu origem ao Universo e à Suprema Virtude (nono sentido). Um raio de luz da Suprema Virtude se transformou no planeta Terra, que criou o solo (Gaia), o céu (Urano) e os oceanos (Pontos). Depois gerou a vida, na imagem e semelhança da energia da Suprema Virtude, e assim nasceu o ser humano.

"O grande Deus do tempo: Cronos"

De acordo com o Hipermito, Cronos está vinculado diretamente ao ser que deu início ao Big Bang, consequentemente ao nascimento do Universo. De acordo com a mitologia, Cronos é o pai de Zeus!!!

big-bangA Big Bang:"O mistério que existiu antes do Big Bang (Grande Explosão)"

O começo do Hipermito é o Big Bang. Como era o universo antes disso? Qual a sua ligação com o Hipermito? Hoje em dia ninguém no mundo sabe algo sobre o Big Bang!!!

O nascimento do universo:A Suprema Virtude movimenta o Universo"particuladeus

Big Will (Suprema Virtude) foi criada devido ao Big Bang, expandindo-se como feixes de luz que formaram as estrelas que brilham no céu e os planetas. Estes deram forma ao Universo que vivemos hoje. Mas qual seria a origem da Suprema Virtude?

A era da criação da Terra: “O nascimento da vida"

rainingrainbows2Segundo o Hipermito, um raio de luz da Suprema Virtude se transformou no planeta Terra, que criou o seu solo (Gaia), céu (Urano) e os oceanos (Pontos), antes do surgimento da vida. Esta vida se criou, mais tarde, da imagem e semelhança da energia da Suprema Virtude e assim nasceu o ser humano.

 
Era dos deuses:

"Zeus, Poseidon e Hades"

Visto que a humanidade se tornou numerosa, alguns seres começaram despertar adeuses Suprema Virtude. A descoberta do alvorecer do cosmo deve-se ao sétimo sentido e a descoberta da Suprema Virtude só é possível a quem possui o oitavo e nono sentido. Consequentemente, três homens apareceram e mostraram-se capaz de despertar a Suprema Virtude, tornando-se poderosos e imortais. Eles são: Zeus, Hades e Poseidon. Considerados como deuses pela humanidade, cada um desenvolveu seu território. Zeus fez de seu reino a terra e o céu, Poseidon os oceanos e Hades o plano dimensional aonde as almas vão após a morte.

A humanidade se tornou numerosa e começou a despertar sentidos além dos cinco básicos (audição, olfato, tato, visão e paladar). Três seres humanos despertaram o nono sentido e se tornaram deuses: Zeus, Poseidon e Hades. Os três deuses dividiram o Universo entre eles, Zeus dominou a Terra e o céu; Poseidon os oceanos; e Hades o inferno.
Com o tempo outros seres humanos atingiram o nono sentido e transformaram-se em deuses, dando origem a diferentes mitos e religiões (a série não se baseia somente na mitologia grega, isso explica o sincretismo religioso com referências ao cristianismo, budismo e mitologia nórdica).
Quando a deusa Atena nasceu, Zeus lhe confiou a guarda da Terra e se retirou para os céus. Diante da ausência de Zeus, outros deuses tentaram tomar o poder da Terra e dominar os seres humanos, dando origem a diversas guerras santas (confrontos entre deuses).
O primeiro a investir contra Atena foi Poseidon, que reuniu os sete guerreiros mais fortes dos mares. Esses guerreiros foram chamados de Generais Marinas e eram protegidos por poderosas armaduras (escamas), feitas de oricalco, tornando-se praticamente invencíveis.
Para fazer frente às escamas de Poseidon, Atena encomendou a alquimistas do continente de Lemúria, oitenta e oito armaduras feitas de oricalco, gamânio e pó de estrelas. As armaduras de Atena foram divididas em três categorias: ouro (doze), prata (vinte e quatro), e bronze (quarenta e oito). Por motivos desconhecidos, quatro armaduras não receberam classificação.
Protegidos por armaduras tão poderosas quanto às escamas, os cavaleiros de Atena travaram lutas mortais contra os marinas em Atlântida, provocando maremotos que inundaram o planeta inteiro. Apenas Noé, sua família e animais de diversas espécies se salvaram, pois estavam em uma grande arca construída pelo próprio Noé. Após intensos combates, os cavaleiros de Atena derrotaram Poseidon e seus marinas. Atlântida foi destruída e afundou no Oceano Atlântico.
As almas de Poseidon e dos marinas foram seladas e enviadas para Graad Azul, no leste da Sibéria. Vários cavaleiros foram enviados para vigiar os selos. Esses cavaleiros renunciaram à condição de cavaleiros de Atena e se auto-intitularam Guerreiros Azuis.
Sete gerações após a primeira guerra santa contra Poseidon, Atena ergueu na Grécia o seu Santuário. Junto ao Templo de Atena, foram construídas doze casas, uma para cada cavaleiro de ouro.

foto11O nascimento de Atena:De acordo com a mitologia grega, Atena nasceu da cabeça de Zeus, mas o Hipermito não dá detalhes precisos deste nascimento. Embora, exista uma teoria que diga sobre o assunto, uma verdadeira missão surgiu no nascimento da deusa Atena!

Atena possui uma armadura?:Segundo a mitologia grega, Atena nasceu com uma lança e um escudo, além de um elmo e uma armadura. Caso o fato seja verdadeiro, com certeza em breve ela deverá utilizar a sua armadura!

O desaparecimento de Zeus:"Onde está Zeus?"Sabe-se que um dia Zeus confiou a terra tenkai_zeusà Atena e desapareceu partindo para uma extremidade profunda do céu. O Deus onipotente desapareceu de repente? Zeus: por que ele sumiu? Por que ele deixou a terra para Atena? Qual o verdadeiro objetivo dele? No Hipermito, a existência de Zeus está cercada de inúmeros mistérios que se forem solucionados, permitirão desvendar o verdadeiro Hipermito.

Poseidon inicia preparativos para invadir a terra:"O deus dos mares: Poseidon2Poseidon!"Poseidon, sabendo do desaparecimento de Zeus, decide dominar a terra e começa a se preparar para vencer Atena. Ele reune os mais poderosos guerreiros do sete mares, nomeados mais tarde de Marinas. Poseidon estabeleceu um reino submarino, mas sempre sonhou em dominar a terra. De acordo com a mitologia grega, Poseidon teve o talento para criar todas as classes de seres vivos. Esta pode ser uma maneira interpretar a criação das escamas (scales) para seus guerreiros.

A invasão da Terra por Poseidon:"A primeira Guerra Santa"poseidon3_(1)O deus dos mares, Poseidon, desejando torna-se o deus da terra, começou a invadir a superfície, território de Atena. Os soldados da terra eram impotentes perto do poder invencível dos marinas (guerreiros de Poseidon). Sabe-se que Hades observou toda a guerra do fundo do mundo dos mortos.

 

Marinas_PoseidonOs incriveis guerreiros marinas:As armaduras que vestem os marinas são chamadas de Escamas. São feitas de Oricalco e nenhuma arma da terra poderia vencê-las. Como nenhuma arma da terra permitia os guerreiros se protegerem dos golpes dos Marinas, os guerreiros da terra morreram diante os Marinas.

 

Atlântida, a fortaleza finalmente terminada!:Poseidon estabelece sua257 base para a invasão da terra, uma enorme fortaleza em pleno Oceano Atlântico, na cidade de Atlântida. Após a construção desta fortaleza, a invasão de Poseidon foi feita de forma mais intensa. Devido ao seu tamanho colossal, Atlântida ficou conhecida como a "fortaleza continental". O poder de defesa era imenso, com dezenas de milhares de soldados. Sua existência é contada na história até hoje, como o famoso continente perdido de Atlântida.

athena-cc3b3piaO nascimento dos caveleiros de Atena:A maioria dos guerreiros da terra morreram durante os ataques repetidos dos marinas. Com isso não houve outra solução: jovens e crianças teriam que lutar também. Como Atena não admite armas, estes jovens utilizavam os corpos como armas, rasgando o céu com seus punhos e rompendo a terra com seus pés. Atena não gostava que os jovens se ferissem então resolveu dar proteções chamadas Armaduras. Os jovens que vestiam as armaduras eram chamados de Cavaleiros de Atena.

As armaduras são baseadas nas constelações?:As 88 942constelações que brilham no céu surgiram de acordo com o desejo de Atena e são estas constelações que as armaduras são baseadas. Com isso, os Cavaleiros só podem vestir uma armadura referente à sua constelação protetora.

armaduras23As armaduras:Os alquimistas do continente de Mu construíram as armaduras que protegem os Cavaleiros de Atena. As armaduras podem se auto curar pois foram desenvolvidas com Oricalco, Gamânio e pó das estrelas. Em caso de danos menores, as armaduras devem ficar guardadas na Caixa de Pandora (caixa das armaduras) aonde irão se recuperar sozinhas.

A derrota de Poseidon:Devido o nascimento dos Cavaleiros, a situaçãoa-destruicao-de-atlantida-e-a- da guerra mudou e Atena tentava convencer Poseidon para que ele deixasse suas ambições de lado e voltasse para seus oceanos. Mas Poseidon ignorou o pedido de Atena e as lutas continuaram em Atlântida, causando terremotos e maremotos que inundaram toda a terra. Apenas Noé, sua família e sua Arca (repleta de animais de diversas espécies) se salvaram. O grande número de mortos causou a ira de Atena que enviou oito Cavaleiros de Atena até Atlântida. Depois de um duro combate, os Cavaleiros saíram vitoriosos e destruíram Atlântida.

manga_blue_bannerA origem dos guerreiros azuis(Blue Warriors)Após ter vencido Poseidon, Atena selou sua alma e enviou-a para o Pólo Norte. Escolheu vários Cavaleiros para vigiá-la. Estes cavaleiros criaram um reino nestas terras, onde mais tarde renunciaram ao cargo de cavaleiros de Atena e se tornaram os Guerreiros Azuis (Blue Warriors).

Esta saga nunca teve uma adaptação para o anime e só foi publicada no volume 13 do mangá japonês (versão tankohon) e no volume 22 do mangá brasileiro. A história começa após o encerramento da Saga do Santuário. Quando estiver lendo a história, você poderá perceber coincidências interessantes com a Saga de Asgard. Parece que ela serviu de inspiração para a batalha contra Hilda.
Sinopse: Após a dura batalha das 12 casas no Santuário, Hyoga segue para a Sibéria Oriental, onde é surpreendido por homens que se denominam, os Guerreiros Azuis, liderados por Alexer, eles pretendem tomar o trono do governador, para que possa expandir o império até a luz do sol, Hyoga logo percebe que está sozinho nessa luta para salvar o povo da Sibéria.

O Nascimento do Santuario:Passaram-se sete gerações após a primeira Guerra Santa, Atena construiu o seu templo perto da atual cidade de Atenas. As doze casas do Zodíaco foram construídas logo em seguida e em torno do templo, que ficou conhecido como Santuário.

O Santuário (Sanctuary no original japonês) é um local fictício criado por Masami Kurumada na série Os Cavaleiros do Zodíaco. Sua localização exata é desconhecida, sabe-se somente que fica na Grécia, próximo a cidade de Atenas e à fictícia Vila Rodório (local onde Albafica de Peixes viveu e onde Seika permaneceu desde que foi separada de Seiya.
O relevo é muito acidentado, o que dificulta a ação de invasores. O único meio de invadí-lo é atravessando as doze casas que são protegidas pelos cavaleiros de ouro. O clima é extremamente seco e quente.
Dentro do Santuário existem várias construções como casas, arenas para treinamento de cavaleiros, templos, cemitério, etc.

Coliseu:Trata-se de uma arena próxima à casa de Áries. É utiliSeiya-colosseum-01zada para treinamento e para lutas entre aspirantes a cavaleiros. Foi nesse local que Seiya derrotou Cássius e conquistou a armadura de pégaso. O avião que levou Saori e os cavaleiros de bronze ao Santuário, pousou no coliseu. Na saga de Hades, Mu teletransporta Seiya para o coliseu, evitando que o cavaleiro de bronze enfrente Máscara da Morte de Câncer.

15relogia de fogoRelogio de fogo: É uma torre de quatro faces que pode ser vista de qualquer lugar do Santuário. Em cada face existem doze espaços onde chamas se acendem (cada espaço representa um signo do zodíaco). Uma chama leva uma hora para se apagar, portanto, todas as chamas se apagam em doze horas. O relógio de fogo só pode ser aceso quando o Santuário está sendo invadido, o que aconteceu em quatro ocasiões: em 1744 na guerra santa contra Hades (The Lost Canvas); durante a titanomaquia; no confronto entre os cavaleiros de bronze e os cavaleiros de ouro; e na invasão dos espectros de Hades e dos cavaleiros de ouro ressuscitados.Existia uma guerreiro que era guardiao do relogio de fogo ela se chamava Kasi o melhor dos guerreiros de Hades,mas ele nao aparece na serie.

Entrada do Santuario:Compreende-se como Entrada do Santuário, boa parte do território do mesmo alheio as doze casas, fazem parte deste complexo: os arredores, o pátio principal, o cemitério dos cavaleiros e a entrada das doze casas. Os arredores mais próximos do santuário já são considerados parte deste, a partir deste perímetro os sagrados campos de força que mantém o santuário incólume dos olhos de seres humanos comuns e da força de outras deidades já se faz presente. Pouco antes deste local se encontram alguns monumentos da Grécia Clásfanartdourados2sica, o que faz com que muitos turistas o visitem durante o dia, no entanto este caminho torna-se cada vez mais íngreme conforme se aproxima do santuário, tornando o mesmo inacessível para homens comuns, já que o caminho se converte em uma seqüência infindável de rochedos e desfiladeiros. Ultrapassado todo este percurso chega-se a um local onde uma atmosfera de paz reina e o sol parece brilhar mais forte, o santuário de Athena. Ao término da passagem formada pelos desfiladeiros do Santuário, tem-se dois caminhos possíveis, um deles guiará diretamente aos pátios principais do santuário, outro levará ao cemitério dos cavaleiros. Este cemitério trata-se de um terreno a beira de um imenso desfiladeiro repleto de tumbas de cavaleiros que morreram a serviço de Athena, os túmulos do local não possuem caráter luxuoso sendo demarcados apenas por lápides de pedra onde jaz talhado o nome do cavaleiro e sua constelação.Logo após a passagem pelos arredores do Santuário, caso não se siga para o cemitério dos cavaleiros, chega-se aos pátios que são divididos em inúmeras sub-localidades, sendo neste local onde normalmente se encontram os cavaleiros de hierarquia abaixo da elite e os soldados rasos. Neste local localiza-se a área de treinamento das amazonas, o alojamento dos cavaleiros, a sala das torturas e o templo do assistente do regente. Àqueles que passarem por estes locais com o intuito de chegar às doze casas, deve atravessar apenas o pátio principal, que constitui-se basicamente de um enorme terreno tortuoso, dotado de uma subida cada vez mais íngreme rumo a montanha sagrada das doze casas, onde alguns templos se fazem presentes, como a biblioteca oficial do santuário, onde assuntos administrativos de menor porte se resolvem. Os cavaleiros de prata e bronze geralmente ficam neste local aguardando por ordens de seus superiores. Concluindo a passagem pelos pátios do santuário, chega-se a base da montanha sagrada que abriga em si os doze templos zodiacais, o salão do patriarca e o maior tesouro do santuário a estátua de Athena e os aposentos da própria deusa. Este recinto é conhecido como a entrada das doze casas, possuindo diversos elementos entre eles, o relógio zodiacal. No exato centro do sopé encontra-se a passagem para a casa de Áries uma pequena escadaria sucedida por uma plataforma rochosa, onde desde seu início é possível se avistar o primeiro dos doze templos. Desta plataforma é possível se avistar uma pequena depressão de terreno onde se ergue imponente o relógio de fogo, as chamas sagradas e o marco das invasões e guerras santas, o relógio é cercado por algumas rochas em campo aberto, o que lhe torna acessível e visível sendo possível observá-lo em qualquer ponto das doze casas.

12_casasAs doze casas:Princípal local do Santuário. São doze edificações, uma para cada cavaleiro de ouro. Na série original são tratadas como "lugares vazios", apenas vigiadas pelos seus respectivos cavaleiros de ouro. Contudo, no Episódio G são exibidas como verdadeiras moradas, possuindo todo o necessário para serem a habitação dos cavaleiros e seus vassalos. No lançamento do mangá brasileiro, o nome foi trocado de "Casas" para "Mansões".
Segue abaixo a descrição de cada casa, seu guardião e as batalhas que são travadas sobre seus dominios. Todas as informações, exceto quando dito o contrário, são referentes ao tempo de Seiya e seus companheiros: treze anos após a tentativa de assassinato de Atena.

Salão do Grande mestre:Protegida por: Shion de Áries na era atual,a13 Sage de Câncer na época do Lost Canvas.
Local onde vive o Grande Mestre, líder dos 88 Cavaleiros. Não se pode chegar ao Templo de Atena sem antes passar por aqui. Durante a saga do Santuário, Seiya de Pégaso e Ikki de Fênix lutam nesse local contra Saga de Gêmeos.
Ao passar pela grande porta da ante-sala, chega-se onde fica o Grande Mestre do Santuário de Atena. Um enorme tapete vermelho está estendido desde a porta até o trono do Grande Mestre, atrás do trono há uma cortina que leva aos aposentos de Atena.

temTemplo de Atena:Templo onde se encontra a Estátua de Atena. A luz emanada pelo Escudo da Justiça é capaz de fazer desaparecer a flecha de Tremy de Sagita que aflige Saori.
A Estátua de Atena, se banhada com o sangue da mesma, também pode se transformar na poderosa Armadura de Atena, a armadura dos deuses, que é chamada de Kamui, cujo poder é superior a das Armaduras de Ouro.
No Episodio G, sob a estátua de Atena há a câmara do selo, onde está guardada a Sohma Megas Drepanon do Titã Cronos.

Star Hill: É uma colina muito alta e de difícil acesso, no topo há umast construção semelhante a um templo. No mangá The Lost Canvas, o mestre Sage vai ao local para interpretar as estrelas e prever o futuro. Durante a saga do santuário, Marin de Águia vai até o topo de Star Hill e encontra um corpo (no mangá, é mestre Shion; no anime, é Ares de Altar).

Cementerio2Cemiterio:Somente os cavaleiros de Atena podem ser sepultados neste local. No episódio G, foi palco do combate entre Camus de Aquário e os soldados subordinados ao Titã Hyperion. Durante a saga de Hades é incendiado pelos cavaleiros de bronze menores a mando de Shaina de Ofiúco, para evitar que mais cavaleiros sejam ressuscitados pelo deus do submundo.

Fonte de Atena:Local descrito apenas na história lateral Atena! O Grandeimages Amor, publicada na revista Jump Gold Selection. Trata-se de um pequeno templo no meio de um bosque. Segundo Mu de Áries, nos tempos mitológicos os cavaleiros que estavam à beira da morte eram levados para esse templo para que tivessem uma morte tranquila. Até que um dia a estátua de Atena verteu uma lágrima que caiu no local e um denso bosque se formou no local, milagrosamente os cavaleiros que ali estavam foram curados. Desde então, o local passou a ser utilizado como uma espécie de hospital para cavaleiros feridos.

O que são guerras santas?Após a invasão da terra por Poseidon, toda guerra que confronta as forças que despertaram a Suprema Virtude é chamada de Guerra Santa. Quando o mal chega ao Mundo, com Atena renascida na terra e sob as ordens do Grande Mestre, os Cavaleiros se reúnem no Santuário. As Guerras Santas acontecem a cada 250 anos em média.

Era do caos:

"Os combates contra os Gigas: a Gigantomaquia (a batalha contra os gigantes)"

Depois que os Cavaleiros de Atena terminaram muitas Guerras Santas, eram os Gigas, uma raça de gigantes, que ameaçavam o Santuário. A existência destes gigantes continua sendo duvidosa e suas origens são desconhecidas ainda. Seu poder de batalha excedeu ao dos Cavaleiros. Acredita-se que tenha sido Hades ou Zeus que trouxeram estas criaturas ao universo, anteriormente ao Big Bang. A batalha contra ao Gigas não é considerado uma Guerra Santa e é chamada Gigantomaquia.

Teve início com o aparecimento dos Gigas (raça de gigantes de origem desconhecida). Os Gigas desafiaram os cavaleiros de Atena, dando origem a uma guerra batizada de Gigantomaquia.
Durante a batalha, o continente de Lemúria, afundou no meio do oceano, levando consigo muitas armaduras de Atena. Poucos habitantes sobreviveram (Shion, Mu e Kiki são descendentes do povo de Lemúria, por isso são os únicos que conhecem a técnica de restauração das armaduras).
Durante a era do caos, ocorreu a mais dura e sangrenta guerra santa de todos os tempos: o confronto com Ares, deus da guerra. Ares é apontado como o mais violento de todos os deuses. Seus guerreiros, chamados de Berserkers, são extremamente sádicos e destrutivos. Eles são divididos em quatro exércitos: "fogo", "chama", "desastre" e "terror". Durante essa batalha, Ares recebeu apoio de Hades, o que dificultou a ação de Atena e seus cavaleiros. Muitos cavaleiros morreram e a vitória de Ares estava próxima, então o cavaleiro de Libra, com o aval de Atena, autorizou o uso das sagradas armas de Libra. Usando as armas, os cavaleiros finalmente derrotaram os berserkers. Ares conseguiu fugir e se escondeu no mundo dos mortos, sob a proteção de Hades. Foi a única vez em que as armas de Libra foram utilizadas.

Batalha contra gigantes:De acordo com a mitologia grega, o Gigantomaquia é a guerra com os gigantes enviados em segredo pela deusa terra, Gaia, em uma caverna do norte da Grécia, na frente de Zeus e de todos os deuses do Olimpo. O que é mais interessante é que o último dos gigantes morto foi Encélado, cortado por Atena nesta mesma mitologia grega.

O fim do contiente de Mu: Ao mesmo tempo, a terra original das armaduras, o continente de Mu, afundou e foi parar no fundo do Oceano Pacífico. Muitas armaduras e alquimistas foram perdidos dentro das construções durante esta catástrofe. A razão desta tragédia é desconhecida ainda.

A origem do cavalheiro de Ouro de Aries:Shion descreve Mu como "O carneiro dourado que galga altivamente as estrelas em seu silêncio pacífico e constante!" Origem do nome: Mu é um continente perdido que é o resultado de uma publicação de James Churchward de 1926, o qual se prolongaria por todo o Oceano Pacífico, onde, por volta de 50.000 anos atrás havia um grande império. Há cerca de 12.000 anos este continente submergiu devido a cataclismos naturais. Os sobreviventes atualmente estariam representados pelas etnias polinésias e o místico povo da Ilha de Páscoa. Kurumada se inspirou nesta lenda para dar origem a raça de Mu e Shion, sobrevivente deste cataclismo e para a idealização da Ilha da Rainha da Morte, sendo resquícios do continente. Não confundir com Lemúria, continente perdido do Oceano Índico.

Devido à perda do continente de Mu, das armaduras em produção, assim como as técnicas para repará-las foram perdidas, o único que pode reparar armaduras hoje em dia é Cavaleiros Dourado que vive em Jamiel, Mu de Áries. Existe uma teoria que diz que Mu seria um descendente do continente de Mu..

sem títuloA guerra contra Ares:Entre todas as Guerras Santas, a que foi contra o deus da guerra Ares foi de longe a mais dura para os Cavaleiros. Dizem que Ares é o mais violento de todos os deuses. Ele plantou as sementes de conflito por todo o mundo e inspirou as guerras na humanidade. A armada de Ares foi dividida em quatro exércitos: a do "fogo", a do "chama", a do "desastre" e do "terror". Eram compostos de soldados sanguinários e destrutivos, sendo conhecidos como Berserkers (soldados dementes que prolongam a destruição e a morte além de seus limites)

Cavalheiros em perigo:Diz-se que as batalhas entre os quatro exércitos de Ares e os Cavaleiros de Atena pareciam sem fim. A história diz que 58 Cavaleiros participaram deste conflito, aquele era o número total dos cavaleiros nesse tempo (mesmo na era atual, nunca foi obtido o numero de 88 cavaleiros sendo que existiam armaduras que nunca tiveram seus donos), mas a ação dos cavaleiros de bronze, prata e ouro eram inúteis, pois a batalha se seguiu com essa desvantagem e os Cavaleiros de Atena caíram pouco a pouco sob os golpes violentos dos Berserkers.

Os cavalheiros desconhecidos:Reconhece-se que sem dúvida o número total de cavaleiros é de 88, mas os mistérios relativos à sua distribuição ainda existem. Os cavaleiros de ouro têm por constelações o zodíaco, que são 12. Os Cavaleiros de prata são o dobro, 24, e consequentemente são 48 cavaleiros de bronze. Essa é a estrutura conhecida, mas se estes números forem somados, se obtém 84. Então quem são os outros quatro cavaleiros...?

A derrota de Ares: Atena autorizou o Cavaleiro de Libra a usar suas armas contra os exércitos de Ares. Diz-se que os cavaleiros que recebiam as armas de Libra eliminavam os Berserkers rapidamente e Ares, que havia perdido seu exército, se refugiou para o mundo dos mortos.

A armadura de Libra:Quando desmontada, a armadura de ouro de Libralibr se converte em doze armas distribuídas em seis categorias diferentes. Mas os cavaleiros que devem dar seus corpos como armas não têm o direito de usar armas. Os cavaleiros não podem usá-las a não ser que Atena e o cavaleiro de Libra reconheçam como justo seu uso. O que não se afirma nas últimas guerras santas. O conflito contra os Berserkers é o único exemplo confirmado do uso das armas da armadura de Libra.

Era dos Humanos

“A descoberta da Ilha da Rainha da Morte"

Um dia, um cavaleiro descobriu uma ilha situada exatamente na parte de baixo do Equador e uma quantidade enorme de caixas de armaduras de um formato que nunca tinha visto. Esta ilha onde dormiam e estavam às caixas de armaduras é uma parte do continente de Mu que foi perdido, mais tarde sendo chamada como a Ilha da Rainha da Morte.

Armaduras negras:Diz-se que entre as caixas das armaduras descobertas na Ilha da Rainha da Morte estavam às armaduras negras. Nenhum cavaleiro quis utilizar as armaduras negras. Logo, diz-se que os soldados rejeitados como cavaleiros e os soldados que obtiveram uma força superficial sem poder para se transformar em cavaleiros, reuniram-se na Ilha da Rainha da Morte e usaram estas armaduras.

IlhaA ilha da rainha da morte: Está localizada no pacífico sul. O ambiente é hostil e quente. Há um vulcão na ilha. A terra é ruim para cultivo, a vegetação é escassa. A ilha é conhecida como "O Inferno na Terra". É um lugar ruim de se viver, onde há muito sofrimento.
Na Ilha da Rainha da Morte são treinados os Cavaleiros Negros (暗黒聖闘士, Ankoku (Burakku) Seintosu).

A ilha é um resquício do continente de Mú, que desapareceu após uma guerra santa entre os Cavaleiros de Atena e os Marinas de Poseidon.

Quando a ilha foi descoberta foram encontradas a armadura de bronze de Fênix e várias armaduras negras que se assemelhavam às armaduras de Atena. Essas armaduras foram criadas por um grupo de ferreiros renegados do Santuário que se reuniram na Ilha da Rainha da Morte para criar cópias das armaduras dos Cavaleiros de Atena para serem suas próprias armaduras. As armaduras copiadas foram as de bronze, por serem as mais simples de reproduzir dentre todas as outras. Mas existem teorias de que também foram feitas cópias de armaduras de prata, principalmente as de Baleia, Corvo e Cães de Caça. Foram feitas várias cópias da armadura de Fênix, por ser a mais poderosa da classe de bronze.

No início, quando a ilha foi descoberta, nenhum cavaleiro quis usar as armaduras negras. Porém os soldados rejeitados do Santuário, que não conseguiram ser cavaleiros, se reuniram na Ilha da Rainha da Morte e as usaram, obtendo uma força superficial.

Atena desaprovava os Cavaleiros Negros por terem propósitos egoístas e pessoais. Então ela isolou a Ilha da Rainha da Morte, selando-a. De gerações em gerações o Santuário mandava um cavaleiro para a Ilha com o objetivo de proteger o selo. Esse cavaleiro era obrigado a usar uma máscara, que simbolizava que a ilha estava selada. Quando um Cavaleiro Negro quisesse se libertar do selo, ele teria que confrontá-lo e mantê-lo preso.

Na era atual o cavaleiro mandado para a Ilha da Rainha da Morte foi Guilty, um homem conhecido por seu poder incompáravel e também por ser exremamente diabólico. Ele também era conhecido como "o Cavaleiro do Diabo". Mas quando seu discípulo Ikki de Fênix o mata o selo é quebrado e os Cavaleiros Negros são libertos. Ikki se torna o líder dos Cavaleiros Negros, e os mais fortes deles são mortos na luta com os Cavaleiros de Bronze. Os demais morreram quando Ikki voltou à ilha.

O mistério da máscara de Gulty: O Santuário decidido a acabar com osGuilty_Mask_by_elbuga Cavaleiros Negros sempre enviava a Ilha da Rainha da Morte, também como castigo por seus crimes terríveis um guardião muito forte para vigiar, um homem cruel vestindo uma terrível máscara. Cavaleiros que de alguma maneira cometiam algum crime no Santuário eram mandados pelo Mestre do Santuário para a Ilha da Rainha da Morte para cuidar de que os alquimistas maus não fugissem de lá e colocava a máscara nesse Cavaleiro para guardar sua honra e também designada como um selo da Ilha, qualquer um que quisesse sair dali deveria destruir a máscara e o seu proprietário. Guilty, foi um desses assassinos, antes um homem generoso e gentil mas, depois de voltar do Santuário abandonou todos os bons sentimentos e colocou a Máscara. Esmeralda, sua filha também vivia na punição de viver na Ilha com seu pai e os Cavaleiros Negros. Guilty era o Mestre de Jango e também treinou Ikki, que vivia intensamente um romance com sua filha Esmeralda sem que seu pai soubesse. Para ganhar a armadura de Bronze de Fênix Ikki precisaria matar o seu mestre. Guilty que acreditava que o ódio é a verdadeira fonte de força do ser humano, tentou plantar no coração do bondoso Ikki um ódio por tudo e todos. Finalmente depois de 5 anos de um rigoroso treinamento chega o dia do teste final, no qual se Ikki não matasse Guilty, Guilty mataria Ikki. Mas Ikki é gravemente ferido, e Esmeralda se desespera ao ver os gritos de dor e sofrimento de Ikki e parte para o lugar onde acontecia a batalha. Ikki desvia de um dos golpes de Guilty e Esmeralda é atingida mortalmente, Ikki corre para tentar salvar sua amada mas já é tarde. As últimas palavras de esmeralda é para que Ikki se torne o Cavaleiro de Fênix, a morte de esmeralda faz o ódio nascer dentro de Ikki. Guilty que teria matado sua prórpia filha tenta colocar a culpa em Ikki, mas Ikki cheio de ódio e rancor explode seu cosmo pela primeira vez e finalmente mata seu mestre, tornando-se assim o Cavaleiro de Fênix e mestre da Ilha da Rainha da Morte e dos Cavaleiros Negros, o que enfurece Jango que era o líder dos Cavaleiros Negros antes de Guilty morrer.

imagesA virgília de Dohko: Graças ao grande sacrifício de numerosos cavaleiros, na guerra Santa precedente, Dohko mal chegando à superfície da terra e ao término dos agradecimentos a Atena, que trancou e selou os espíritos malignos, ele já foi requisitado para vigiar estes espíritos malignos, já que era um cavaleiro que sobreviverá a guerra Santa anterior. Quando se considera o poder de Dohko e do fato desta missão ter lhe sido confiada, é obvio que deve ser dito que estes espíritos malignos são muito poderosos.

Após a Guerra Santa, Shion se tornou Grande Mestre do Santuário, e Dohko, ficou com o encargo de vigiar o selo que aprisionava Hades e seus 108 espectros. Para esse fim Atena concedeu a Dohko a técnica do envelhecimento retardado (Misopethamenos), que pemitiu que o coração dele batesse apenas 100.000 vezes por ano (100.000 é o número médio de batimentos diários do coração), assim, em 243 anos, Dohko envelheceu o equivalente a apenas 243 dias. Desde então, Dohko manteve-se fixo e em vigília nos Cinco Picos Antigos de Rozan, na China. Possivelmente para evitar que o selo que lacrava Hades fosse violado. Prova disso foi a luta de Dohko contra Alberich XIII, nos cinco picos antigos, embora o anime não deixe claro, mas com certeza este queria por algum motivo violar o selo de Hades e liberta-lo, sendo derrotado pelo cavaleiro de libra.
No mangá The Lost Canvas, Dohko treinou Tenma, Cavaleiro de Pégaso em 1743. Entretanto, no mangá Next Dimension, o Cavaleiro de Libra não é mestre de Tenma. Na era atual, foi o mestre de Shiryu, que se tornou o Cavaleiro de Dragão.
Durante a rebelião de Saga de Gêmeos, Dohko negou-se a comparecer ao Santuário, pois já havia percebido que Shion fora morto e alguém entre os Cavaleiros de Ouro assumira a identidade de Grande Mestre, tal atitude foi interpretada por alguns cavaleiros como um ato de traição. No entanto, com a queda de Saga após a Batalha do doze Casas, Dohko assumiu o titulo de Grande Mestre do Santuário, mas sem jamais deixar os Cinco Picos.
Durante a Guerra Santa contra Poseidon, ele proibiu que os Cavaleiros de Ouro deixassem o Santuário. Após a batalha contra o deus dos mares, o selo de Atena se rompeu, libertando Hades e seus espectros. Dohko se dirigiu ao Santuário e acendeu o Relógio de Fogo dando início a uma Nova Guerra Santa. Graças ao Misopetha-Menos, Dohko tem a oportunidade de lutar com o mesmo físico e vigor de 1743.

Era atual

O mal tomou conta do Santuário. Saga de Gêmeos matou o mestre Shion e tomou seu lugar. Alguns dos cavaleiros de Atena seguiram o novo mestre mesmo sabendo que ele era maligno. Para purificar o Santuário, Atena decide atacá-lo com cinco cavaleiros de bronze, entre eles Seiya, o Pégaso da geração atual, e Ikki, o único ser humano capaz de vestir a sagrada armadura de Fênix

A purificação do santuário:Atena (Saori Kido), a fim limpar o mal que existia no Santuário, o atacou com cinco cavaleiros de bronze para purificá-lo.

O antigo mestre do Santuário:Um dos maiores mistérios envolvendoShion_&_Saga_(comparação) Cavaleiros do Zodíaco sempre foi relacionado ao Mestre do Santuário. Desde o seu nome até a sua verdadeira identidade, fãs do mundo inteiro sempre tinham dificuldades em encaixar dentro da cronologia do anime todos os acontecimentos. Ninguém sabia ao certo, por exemplo, se tinha sido Saga, sob a identidade falsa de Ares, que tinha dado a armadura de Pégasus para Seiya. Também havia muita dúvida em relação a quem fora encontrado morto em Star Hill pela Marin.13 anos antes do início do anime começar, Kanon tenta convencer Saga a matar a recém-nascida Athena e dominar a Terra Saga condena o irmão e o deixa para morrer no cabo Sunion. Kanon liberta o espírito de Poseidon e se auto-proclama o General Dragão Marinho. Com o espírito do Deus dos Mares adormecido no corpo do jovem Julian Solo, Kanon arquiteta seu plano de dominar o mundo manipulando Poseidon.Nesta época, Shion, o Mestre de Mu e ex-Cavaleiro de Áries, era o Mestre do Santuário. Para executar as suas tarefas, Shion contava com a ajuda de seu irmão mais novo: Ares, que, por sua vez, era um Cavaleiro de Prata de Altar. Saga, após abandonar Kanon à própria sorte, deixa seu lado maligno agir. Ele mata Ares e assume a sua identidade. O corpo do verdadeiro Ares é escondido em Star Hill (Colina da Estrela). É interessante saber que, nessa época, por conta da idade avançada de Shion, dois Cavaleiros de Ouro estavam sendo cogitados para serem idicado a sucedê-lo: Saga de Gêmeos e Aioros de Sagitário. Se passando por Ares e tendo acesso a praticamente todo o Santuário, Saga tenta matar Athena. Saga é impedido e desmascarado por Aioros. Com seu segredo revelado, ele acusa o Cavaleiro de Sagitário de trair Athena e ordena a sua morte.Aioros, levando consigo a pequena deusa em seus braços, foge do Santuário.Na fuga, ele enfrenta Shura de Capricórnio. Mesmo muito ferido após enfrentar dois Cavaleiros de Ouro, Aioros foge do Santuário. Mistusmasa Kido, presidente da Fundação Gallard que viajava pela Grécia, encontra o Cavaleiro à beira da morte. Aioros conta o que havia ocorrido e lhe entrega a criança, revelando que esta era a reencarnação de Athena, e também lhe dá a armadura de Sagitário. O Cavaleiro, antes de morrer, conta também que em breve os Cavaleiros de Athena surgiriam para lutar contra as forças do mal. De volta ao Japão, Mistusmassa Kido adota a pequena menina como sua neta e lhe dá o nome de Saori Kido. Ciente do que estava por vir, ele passa a recrutar jovens de todo o mundo e os treina para se tornarem Cavaleiros. Seis anos antes do início do anime, Seiya é separado de sua irmã Seika no orfanato. Os meninos recrutados são enviados a diversas partes do mundo para completarem seu treinamento e se tornarem Cavaleiros. Enquanto os meninos arriscavam suas vidas em treinamentos mortais, Mitsumasa Kido falece. Depois de seis anos de treinamentoi na Grécia, Seiya recebe do Mestre Shion a Armadura Sagrada de Bronze de Pégasus. Depois de seis anos, dez deles voltaram com suas armaduras de bronze. Com os jovens reunidos, começa, sob o comando de Saori Kido, o torneio conhecido como Guerra Galáctica. Ao vencedor seria dada a Sagrada Armadura de Ouro de Sagitário. Em meio ao torneio, Ikki de Fênix e seus Cavaleiros Negros roubam a Armadura de Sagitário. Seiya, Hyoga, Shiryu e Shun partem para recuperar a veste sagrada. Enquanto a Guerra Galáctica era realizada, ocorre uma grande mudança no Santuário. Saga, na pele Ares, assassina Shion e se torna o novo Mestre do Santuário.O passo seguinte para dar continuidade a seu plano de dominar a Terra é tomar para si a amardura de ouro de Sagitário. A partir daí, Saga/Ares passa a enviar seus assassinos para tomar a armadura.Mas ele não esperava que cinco destemidos jovens unidos por sua amizade iriam entrar em seu caminho.Para quem tem alguma dúvida em relação a qual Mestre é qual, é muito fácil diferenciá-los: Shion usa um elmo dourado e túnica branca. Já Ares (Saga), tem um elmo vermelho e túnica preta. No capítulo 16, "O Ataque à Fundação", Aioria comenta com Marin sobre a mudança dos Mestres e das novas leis que passaram a vigorar no Santuário.
Os cavalheiros de ouro aliados a Saga:O que é interessante na purificação do Santuário por Atena é que havia cavaleiros do ouro que seguiam o grande mestre mesmo sabendo que o mesmo era maligno. Os Cavaleiros de Atena, os guerreiros que protegem a justiça e que pensam que "a força é a justiça" são bastante anormais. Será que alguém havia plantado as sementes de mal?

Outras publicações continuação….

Como essa parte do Hipermito foi muito longa, gostarria de lembrar que tem mais um parte.

Do Cvidanija - Time of PromiseLançado junto com um cd de músicas do anime, "Do Cvidanija - Time of Promise" (Até Breve - Tempo de Promessa) é um áudio com um diálogo entre os Cavaleiros de Bronze após a Batalha com Hades, lembrando sua luta. No final, todos sentem um novo inimigo e Atena os adverte que terão que ficar alerta novamente, pois já não conta com os Cavaleiros de Ouro.Também conta a história da origem do Cavaleiro de ouro Albafika de Peixes (da saga de Lost Canvas) e de como seu sangue ficou venenoso é contada em um áudio, lançado em 2010 como extra para quem adquiriu os 6 primeiros OVAs do anime Lost Canvas.

Irei dividir em duas partes: Na primeira parte irei falar sobre o “Até Breve - Tempo de Promessa” com a discrição do dialogo e para quem estiver curioso de saber o dialogo na integra também poderá acompanhar aqui.Na segunda parte irei falar sobre o Cavaleiro de ouro Albafica de Peixes.

shonenkiDo Cvidanija - Time of Promise(“Até breve - Tempo de promeças”)

Em 1997, no Japão, foi lançado um CD dos Cavaleiros do Zodíaco chamado 1997 Drama and Song Collection - Shonenki (Conto da Juventude). O CD tem cinco músicas, sendo três músicas novas (Burning Blood, Born to be a Soldier e I Leave My Hear) e duas que são versões em inglês de duas famosas músicas: Shining Star (versão em inglês de Lullaby) e Soldier Dream (versão em inglês da própria Soldier Dream). Além disso, existe uma faixa de 27 minutos chamadaDo Cvidanja - Time of Promise, um drama com as vozes dos dubladores japoneses de Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun, Ikki, Saori, Minu, Shunrei e as crianças do orfanato.

A batalha contra Hades já acabou e Seiya recuperou-se de seus ferimentos. Ele vai visitar o orfanato chamado Filho das Estrelas (Hoshi no Ko Gakuen), que era sua casa durante a sua infância. Minu, que toma conta do orfanato diariamente, se alegra ao ver Seiya desarmado. As crianças estão contentes ao vê-lo. Seiya promete que ele fará uma festa com Minu e as crianças. Deixar a vida de batalhas com deuses parecia um sonho para um Cavaleiro de Atena. Tempos calmos e tranqüilos viriam...

Shun estava procurando seu irmão mais velho, Ikki. Como Shun não o encontrou, volta para ver o que Seiya está fazendo. Shun e Seiya estão de pé ao longo da praia onde eles escapavam da escola Eles falam sobre suas vidas e seus deveres, sobre o fato das suas vidas estarem sempre em jogo e de terem que passar por duros treinamentos diariamente. Os dois lembram da Guerra Galáctica, da luta contra os Cavaleiros de Ouro no Santuário. Antes de recuperarem seus ferimentos, houve a luta com Poseidon e depois a batalha com Hades.

Shun, que estava escutando as histórias, de repente se sente só. Shun não está seguro se Seiya lamenta ser um Cavaleiro de Atena, assim ele se sente subitamente só. Shun foi colocado para lutar contra sua vontade para matar muitos oponentes, porque ele queria se reencontrar com seu irmão mais velho, Ikki. Apesar do seu destino ser manter a paz na Terra, Shun ainda tem muitas dúvidas se fez a coisa certa ou não.

Durante as batalhas, Shun descobriu não só a força de Ikki, mas também a sua generosidade. O Cavaleiro de Andrômeda conheceu pessoas como Seiya, Hyoga, Shiryu e Saori, a quem ele realmente gosta de proteger. Estas pessoas são as mais valiosas para Shun, assim como Seiya. Seiya não quis ser um Cavaleiro, até que ele conheceu Shiryu, que o fez mudar. Depois, Seiya percebeu que ele esta disposto a perder a vida por seus amigos como Shiryu. Não está completamente certo sobre manter a paz na Terra, mas confia em seus amigos. Estar com amigos é seu único propósito para proteger o mundo. Considerando que todos os poderosos deuses são inimigos, os humanos terão que queimar seus cosmos eternamente para lutar contra os deuses. Seiya e Shun lembram em suas mentes das palavras que Saori disse na batalha contra Hades:

"Os humanos, qualquer um, têm o que é chamado amor. Desse amor, humanos podem ser infinitamente amáveis, e infinitamente fortes. É um gigantesco poder que os seres humanos têm, o poder do amor ferve desde a origem da vida. E isso não pode ser derrotado por nada."

Por causa dessas palavras de Atena, Seiya e os outros Cavaleiros têm orgulho de serem os Cavaleiros de Atena. Eles confiam na esperança da Terra. Shiryu e Hyoga chegam. Eles também querem saber onde Ikki está:

"Nós o veremos novamente?"

As palavras de Hyoga permanecem no coração de Seiya e Shun:

"Do Cvidanja... Seiya e todos..."

Do Cvidanja não é o significado de "adeus" em russo. É um tipo de promessa que significa "verei você novamente". (Pronuncia-se "do svidânia")

Neste momento estava havendo um temporal na Sibéria. Hyoga fala do retorno dele até sua mãe, que dorme debaixo do mar. Ele percebe que a cruz, dada pela sua mãe quando ele ainda era uma criança, protegeu a sua vida. Hyoga tem um coração fervente, igual ao de Seiya. Ele promete que um dia provavelmente estará novamente com sua mãe.

Na frente da cachoeira de Rozan, não está mais o Mestre Ancião. Shiryu estava tentando se recuperar da tristeza de perder seu mestre, treinando debaixo da cachoeira, vigiado por Shunrei. Shiryu conheceu Seiya durante uma luta. A grande amizade deles fez Shiryu decidir a manter a paz que seu velho mestre sempre manteve.

Seiya sente mudanças no céu e um poderoso cosmo que treme a terra incrivelmente. Outra batalha com os deuses se aproxima...

Seiya, mentalmente, diz adeus para Minu e para as crianças que se preparavam para a festa. Assim como Shiryu, que diz adeus a Shunrei.

Hyoga diz:

"Do Cvidanja... Mamãe..."

Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki se juntam a Atena. Considerando que eles perderam os Cavaleiros de Ouro, agora eles são as únicas pessoas que podem proteger a paz na Terra. Eles continuarão fazendo a última vontade dos Cavaleiros de Ouro de proteger a Terra, e em seus corações, seus espíritos destinados a lutar como Cavaleiros de Atena fazem seus sangues ferverem mais uma vez. Os Cavaleiros de Bronze queimam seus cosmos…

Dialogo na íntegra:

Voz: "Do Cvidanija", a história...
 
Shiryu: Tudo bem, Seiya?
Seiya: ...Shiryu.
Seiya: Só o que me lembro é que estávamos protegendo Athena contra Hades...
Shiryu: Ao que parece nos encontramos fora do outro mundo... Já não sinto o cosmos dos Cavaleiros de Ouro...
Shun: Olhem! No céu já não se vê o eclipse que Hades havia nos falado. Tudo voltou ao normal.
Ikki: Ao que parece, Hades foi derrotado... E finalmente Shun está livre dele.
Shun: Irmão...
Hyoga: Muito bem, amigos eu parto, irei até minha mãe. Já que não temos nada que fazer aqui, então sugiro que cada um siga seu caminho.
Seiya: Hyoga..
Hyoga: É assim Seiya, eu parto para a minha terra.
Seiya: Vai a Sibéria? Lá é onde está tua mãe, ela te espera
Hyoga: Bem, me despeço de todos vocês, amigos, Do Cvidanija! Seiya, logo nos veremos!
Seiya: Hyoga..
Shun: Hyoga..
Athena: Vocês são os cavaleiros de Athena, foram capazes de enfrentar até mesmo os deuses, Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun, Ikki... O cosmo de Athena irá com vocês.
O ORFANATO DA FUNDAÇÃO GRAUDE.
Akira: Aí! Ele me bateu de novo!
Makoto: É o cúmulo, Akira chora por qualquer coisa.
Miho: Já chega, não bata mais nele..
Makoto: Mas irmãzinha, se eu não fiz nada...
Miho: De qualquer forma, estarei vigiando vocês...
Makoto: Não é possível que minha própria irmã me dá bronca.
Miho: Não fique assim, Makoto.Só faço o que é certo!
Seiya: Pelo que vejo, as coisas continuam como sempre por aqui, não é Miho?
Miho: Eh? Seiya!
Garotos: Mano Seiya!!
Seiya: Como vocês têm se comportado enquanto eu estive ausente?
Menina: Bem, mas quem não deixava de falar sobre você era Miho..
Seiya: Eh?
Miho: Que coisa você diz!
Makoto: É mesmo, ficava feito uma tonta cada vez que te mencionava..
Seiya: Feito tonta?
Meninos: hahahaha
Menina: Seiya, por que não vem jogar com a gente? Anda vem!!
Meninos: Sim, joga, joga!
Seiya: Olha, eu vou mais tarde, tá bem?
Miho: E o que tem feito todo esse tempo Seiya?
Seiya: Bem, a verdade é uma longa história...
Miho: Depois que andou com a idéia boba de ir lutar novamente, não soube mais de você... Estava muito preocupada...
Seiya: Miho..
Miho: Não entendo por que se tornou cavaleiro, se um cavaleiro está exposto a tantos perigos...
Seiya: Vejo que continua sem aceitar o que eu sou Miho..
Miho: Mas agora que voltou...Estou feliz.
Meninos: Pronto, vem com a gente Seiya!
Menina: Já disse o que sente pela irmãzinha.
Miho: Do que está falando?
Makoto: Tenho certeza que o Seiya tem fome, por que não o convidamos para comer?
Seiya: Na verdade, sim, estou faminto.
Garota: Eu sabia, hahahaha, nota-se pela cara!
Seiya: Bom, tá certo, tá certo.
Miho: Agora mesmo prepararei para você seu prato favorito! Crianças, vocês concordam que ele fique com a gente?
Crianças: Siiiiiiiimmmm!!
Miho: Então, tem certeza de que quer ficar com a gente?
Seiya: Com certeza, claro que sim Miho.
A PRAIA.
Seiya: É interessante e ao mesmo tempo surpreendente descobrir o que Miho sente por mim. Mas, não sei se poderia correspondê-la. Eu ainda sinto falta daquelas batalhas que tive ao lado de meus amigos...
Shun: Pensando em voz alta Seiya?
Seiya: Shun!
Shun: Devo confessar que para mim se passa o mesmo, Seiya.
Seiya: Estranho aqueles dias em que combatíamos, no fundo queria que nunca tivessem acabado.
Shun: Como Cavaleiro de Andrômeda odiava combater, mas agora estranho isso mais que nunca, assim como meu irmão. Seiya: A propósito Shun, onde está Ikki? Depois que nos separamos não soube nada dele.
Shun: Eu também não.
Seiya: Eh?
Shun: Depois que nos separamos, Ikki estava comigo um tempo, mas depois desapareceu sem me dizer aonde ia. Devo dizer que ainda lembro das batalhas que tivemos entre nós, quando conheci você, Shiryu e Hyoga.
Seiya: Sei, te entendo.
Shun: Lembra Seiya?
Seiya: Claro, ainda tenho fresco na minha memória a batalha que tive contra de Shiryu na Guerra Galáctica...
O COLISEU DA FUNDAÇÃO.
Seiya: Shiryu, agora que nos livramos de nossas armaduras somos somente simples homens.
Shiryu: Seiya, meu dever é anunciar a meu mestre que venci e que obtive a armadura de ouro. Ahhh!!
Seiya: Irmã, não posso perder a vida até te encontrar, devo derrotar Shiryu para seguir adiante. Eleve-se, eleve-se cosmos!
Shiryu: Este é teu fim Seiya, Cólera do Dragão!!
Seiya: Agora! É o momento, Shiryu baixou a guarda... Meteoro de Pégaso!!
Todos: Ahhh
Seiya: Consegui!! Atingi em seu ponto fraco!
Shunrei: Pare! Shiryu, Shiryuuu!!
VOLTANDO A PRAIA.
Seiya: Quando poderia imaginar que Shiryu seria a partir desse momento, em que lhe salvei a vida, meu melhor amigo.
Shun: Também recordo o momento em que meu irmão interrompeu o torneio... O Ikki que vi não era nada daquele que eu sempre havia conhecido...
O COLISEU DA FUNDAÇÃO GRAUDE.
Shun: Ikki, você é meu irmão Ikki..
Ikki: Prepare-se Shun!
Shiryu: Cuidado!!
Seiya: Proteja-se, Shun!
Shun: Ahhhh!!
Seiya: Como fez isso? Conseguiu alcançá-lo dessa distância!
Shiryu: Ele já não é o Ikki que conhecemos, sua estadia no inferno o mudou, agora é o Cavaleiro de Fênix, Ikki.
Shun: Não entendo... Por que me ataca? Você não é meu irmão, meu irmão era nobre, o que está frente a mim agora está cheio de ódio.
Ikki: Vejo que continua igual como sempre. Não mudou nada. Mas já estou cheio de suas lágrimas!! Será o primeiro a morrer!!
Shun: Irmão...
Ikki: Morra, Shun!Avê Fênix!!
Seiya: Pare, Ikki!!
DE VOLTA A PRAIA.
Shun: Depois disso meu irmão mudou. Você, Shiryu, Hyoga e eu fizemos com que seu coração voltasse a sentir amor.
Seiya: A partir de então ele foi de grande ajuda como aliado nas batalhas que tivemos.
Shun: Acho que onde quer que ele esteja deve estar bem.
Seiya: Shun... Ao mencionar Ikki, não pude evitar de recordar a batalha que tivemos contra os cavaleiros negros para recuperar a armadura de ouro. Nem como pensar que eu estava morrendo pelo Meteoro Negro de Pégaso, você tentou me salvar a custo de ser ferido pelo Andrômeda Negro..
AS ENCONSTAS DO MONTE FUJI.
Seiya: Shun! Solte-me, eu já não tenho remédio, não perda tempo comigo...
Shun: Como pode dizer isso? Eu tentarei te salvar enquanto haja um raio de esperança.
Seiya: Lembre-se que teu dever é recuperar a armadura, não podemos deixá-la nas mãos dos cavaleiros negros.Farei algo melhor, vou soltar...
Shun: Seiya, eu entendo. Derrotarei este inimigo e depois te salvarei... Ascenda-se cosmos!! Ataque Corrente de Andrômeda!! Corrente Nebulosa!!
Consegui Seiya! Já vou, espere.
NOVAMENTE NA PRAIA.
Seiya: A batalha com os cavaleiros de ouro, Poseidon e Hades. Todas essas batalhas nos deixaram grandes lições. Nossos cosmos e a união de nossa amizade nos permitiu seguir adiante.
Shun: Seiya, lembra o que disse Athena a Hades durante a batalha?
Seiya: Claro que lembro, Athena disse que nós, os Cavaleiros, o deteríamos porque o poder de nossos corações estava cheio de amor.
OS CAMPOS ELÍSIOS.
Athena: Não poderá vencê-los, porque seus cosmos estão cheios de amor, o amor é o maior poder que existe. Nem mesmo os deuses conhecem ou alcançam tal poder.
DE VOLTA A PRAIA.
Shun: Seiya, creio que nos deu a entender que todos somos capazes de conseguir sempre o que queremos e quando não nos rendermos.
Seiya: Agora que mencionou, ainda lembro das últimas palavras que Hyoga nos disse.Ele também perdeu Camus, assim como Shiryu perdeu Dohko. Creio que disse: "Bem, despeço-me de todos vocês, amigos. Do Cvidanija! Seiya, logo nos veremos!" Hyoga nos deu a entender que essa seria a última vez que nos veríamos. Nos disse adeus para sempre.
Hyoga: Bem, despeço-me de todos vocês, amigos. Do Cvidanija! Seiya, logo nos veremos!
Shun: Eu acho que não é assim. O que Hyoga disse foi um "até logo". A palavra "Do Cvidanija" também se interpreta como "até logo".
Seiya: Então ele tratou de nos dizer até logo e não adeus...
SIBÉRIA.
Hyoga: Ao chegar a Sibéria não pude evitar lembrar da batalha que tive contra meu mestre, o Cavaleiro de Ouro de Aquário, Camus. A batalha nas 12 casas... Não pude deixar de tentar romper a geleira onde está enterrada minha mãe, arda cosmos... Pó de Diamante!! Kyaaaaaa!!
Não consigo fazer nada contra a grossa camada de gelo. Mamãe, não descansarei até libertá-la, kyaaaa!! Sinto muito, mamãe. Não fui capaz de conseguir... Agora só o que me resta de você é este rosário. Já vou mamãe, já não tenho nada que fazer aqui.
OS CINCO PICOS.
Shunrei: O Santuário caiu no passado. Shiryu, eu ainda sinto a ausência do mestre aqui em Rozan.
Shiryu: Pensei que eu simplesmente viveria em paz neste lugar, mas me dou conta de que este não é meu lugar... Eu tentei, mas não posso, sou um cavaleiro de Athena.. O mestre foi um defensor de Athena...
Shunrei: Mas pensando em ser um Cavaleiro de Athena, o mestre desfrutava deste lugar. E agora você, Shiryu, tem cuidado deste lugar sagrado..
Shiryu: Shunrei? Que cosmo é este que eu sinto? Vem na direção do Oriente... Acho que chegou o momento de regressar ao Japão. Dohko de Libra, meu mestre, não posso continuar seguindo minha natureza. Sou um Cavaleiro de Athena! Ascenda ao céu, dragão.A Cólera do Dragão!!
Eh? Voltei a sentir esse cosmos.
A PRAIA.
Shun: Seiya?
Seiya: Ah, que cosmos é este? É um cosmo gigantesco. De onde virá?
Shun: Ao que parece não é do Santuário.Deve ser de... Seiya!!
SIBÉRIA.
Hyoga: Mamãe, não consegui libertá-la, assim eu vou andando, já não tenho nada que fazer aqui.Nunca te esquecerei. Até logo mamãe...
OS CINCO PICOS.
Shiryu: Devo regressar ao Oriente, agora que os 12 Cavaleiros de Ouro não estão, devo ver pelos demais. Meu mestre era um deles, Dohko de Libra.
Shunrei: Vá sem se preocupações, Shiryu, eu ficarei cuidando aqui nos Cinco Picos.
Shiryu: Devo seguir o rastro do cosmos que senti e seguramente me levará a meu destino. Até logo, doce minha doce Shunrei.
O ORFANATO DA FUNDAÇÃO GRAUDE.
Meninos fazendo escândalo.
Miho: Bom, já chega, comportem-se!
Akira: E quando Seiya virá de novo?
Miho: Estou certa que virá por aqui logo.
Menina: Sim, já quero ver a cara de tonta que fará a Miho quando o vir chegar, hehehe.
Miho: Com vocês não dá!
Meninos fazem escândalo.
DO LADO DE FORA, VENDO PELA JANELA.
Seiya: Miho, desculpa, não posso ficar com vocês, mas tenho uma responsabilidade a cumprir. Por isso, desculpem-me, mas devo despedir-me...Adeus.
Shun: Seiya..
Seiya: Bom, Shun não há tempo a perder. Athena nos espera!!
Shun: Seiya.
COMEÇAM A CORRER
Seiya: Saori!!
Shun: Athena!!
Shiryu: Aonde vão tão rápido, Seiya, Shun?
Seiya: Shiryu!!
Shun: Shiryu, quando voltou?
Shiryu: Agora que já não existem Cavaleiros de Ouro, já não há quem proteja o Santuário. Vamos perguntar a Athena o que devemos fazer..
Seiya: Me alegra vê-lo, Shiryu!
Todos dão risada.
Shun: Agora só falta Hyoga e meu irmão, Ikki.
Hyoga: Seiya, Shiryu, Shun quem voc6es estavam esperando? Apenas acabei de chegar da Sibéria.
Seiya: Hyoga!
Hyoga: Só que não cheguei sozinho, uma ave chegou comigo...Acho que é uma Fênix.
Ikki: Como sempre com seus comentários fora de lugar, não podem me deixar fora da jogada.
Seiya: ikki!
Shun: Irmão!
Athena: Seiya, por aqui.
Seiya: Saori!
Shun: Athena!
Athena: Eu os estava esperando, quero dizer a vocês que agora que derrotaram Poseidon e Hades, não devem distrair-se, pois ainda pode surgir o mal em muitas partes. Devem combater o mal onde quer que apareça, em meu nome... Lembrem que agora que já não há Cavaleiros de Ouro, vocês serão os encarregados de proteger e velar pela humanidade. Devolvendo-lhes a esperança àqueles que a tem perdido. São os Cavaleiros de Athena.
Seiya: Saori!
Shun: Athena!
Todos: Athena!
Seiya: Bem, então o faremos!
Shiryu: Claro, lutaremos em seu nome!
Hyoga: Claro! Juramos fazê-lo segundo seus desejos!
Todos: Pela vontade de Athena!!
FIM

Albafica de Peixes:

albaficaNascido na Holanda, Albafica perdera o pais ainda muito novo, aos seis anos de idade, fato que não lhe dera escolha a não ser procurar por seus parentes restantes na Grécia, o pequeno Vilarejo de Rodorio se transformando em seu novo lar. O garoto sempre tivera uma beleza invejável, lindos cabelos azuis claros que duelavam por espaço com seus belos olhos de mesma cor intensa, e apesar de muito tímido, Albafica sempre fora gentil, bondoso, qualidades que o ajudaram muito a manter um convívio social com as pessoas do vilarejo. Por muito tempo, o holandês ouvira sobre a existência do Santuário de Athena ao lado do vilarejo e que os cavaleiros deste sempre protegeram seu atual lar, mas era algo que considerava como banal, já que acreditava que nunca iria conhecer um deles. Em uma de suas caminhadas pelos arredores do vilarejo, Albafica encontrara o que seria um cultivo de rosas sem vida, tal fato lhe chamando a atenção, já que sempre vira as crianças do vilarejo com várias delas. Passara a cuidar das rosas, as regava diariamente, chegara a fazer uma estufa para que as mesmas não sofressem com o sol, cuidar das belas rosas havia se tornado seu mais novo passa-tempo, e gostava dele. O que o garoto não sabia é que além de belas, elas podiam ser mortais. Havia se passado cerca de cinco meses desde que se dedicara a cuidar da plantação, e vê-las belas, fortes, era algo satisfatório ao garoto. Adorava seu cheiro, sua bela cor rubra, mas desde que começara o cultivo das rosas, Albafica percebera que sua saúde já não era a mesma de antes. Não sabia a quanto tempo estava ali, deitado em meio a seu novo hobby, mas não tinha vontade de se levantar, ou melhor, não tinha forças. Parecia que por mais belas, as rosas sugavam sua energia, e sem saber como reagir, o jovem adormecera sobre o campo de rosas. Rosas Reais eram a definição exata para aquela plantação, um cultivo a muito abandonado por Lugonis, Cavaleiro de Peixes do Santuário de Athena. Não eram rosas comuns, tais rosas nunca poderiam ser despertadas por uma pessoa qualquer, assim como só alguém poderoso o suficiente resistira ao veneno liberada por estas. Albafica fora resgatado pelo guardião da casa de Peixes, que surpreso ao ver alguém tão jovem resistir a um veneno tão poderoso, decidira tornar-lo seu pupilo, para que o holandês se tornasse o próximo Cavaleiro a ocupar seu lugar.

Seu treinamento não fora fácil, treinar ao lado das rosas e seu veneno exigira muito de si. Seu treinamento em meio às rosas venenosas lhe dera imunidade a qualquer veneno, mas também fez com que seu próprio sangue se tornasse um veneno poderoso, tão letal como as Rosas Reais. Tal fato fizera com que o holandês passasse a evitar contato com qualquer pessoa, a fim de diminuir as chances de lhes trazer algum mal. Ao se tornar um cavaleiro, Albafica se tornara um dos mais poderosos guerreiros de Athena já vistos. Apesar de ser alguém extremamente belo, para ele, seu orgulho, tenacidade e senso de justiça são sua verdadeira beleza e característica marcante.

Nas próximas postagens eu irei falar mais sobre esse cavalheiro tão nobre, tão belo e tão mortal…

Os cavaleiros de Atena:

Como de um modo geral eu estou contando a história dos cavaleiros do zodiaco, não poderia deixar de falar aqui sobre os cavaleiros de atena.

athena-cc3b3piaOs Cavaleiros de Atena são os guerreiros que lutam para defender Atena e seus ideais na série Os Cavaleiros do Zodíaco de Masami Kurumada.
Quando a primeira Guerra Santa começou, muitos homens que lutavam por Atena morreram até que sobraram apenas garotos para lutar. Como odiava as armas, a deusa da Sabedoria os vestiu com armaduras feitas com Oricalco, Gamanium e Pó de Estrelas e as banhou com a "Vontade Divina". Dando a estes jovens guerreiros a habilidade de elevar seu Cosmo até o infinito. Nasceram assim Os Cavaleiros de Atena.
Os Cavaleiros são hierarquizados de acordo com o poder. Elas são dividas em Bronze, Prata e Ouro; tais armaduras são entregues a guerreiros, que possuem domínio do Cosmo, equivalente ao nível da armadura. Enquanto as Bronze são vestidas por Cavaleiros mais fracos, as de Ouro estão sobre posse daqueles que dominam completamente o Sétimo Sentido, que seria a percepção cósmica de canalizar e dominar a energia que permeia toda a matéria (chamada cosmo-energia).
É importante ressaltar que o termo "Cavaleiros" é usado apenas para os guerreiros que protegem Atena. Os "Cavaleiros" são originalmente chamados de "Saints" ("Santos"), mas quando Saint Seiya chegou na França, para evitar problemas com a Igreja Católica, a série foi renomeada para "Os Cavaleiros do Zodíaco", e os "santos" passaram a ser chamados de "Cavaleiros". Da França a série se espalhou no ocidente com esse novo nome.

Características

  • A vontade de Atena é prosperar a paz universal, sendo ela a única deusa que acredita no amor dos humanos. Os seus cavaleiros devem seguir essa vontade;
  • Cada Cavaleiro representa uma das 88 constelações;
  • Cada Cavaleiro possui distribuído por seu corpo pontos vitais de número e disposição de acordo com as estrelas de sua respectiva constelação; representam seus principais pontos-fracos;
  • Devem lutar com as mãos livres, utilizando a cosmo-energia como elemento principal, e também as artes marciais, visto que todos os cavaleiros devem possuir um grande conhecimento das mais variadas lutas; fora algumas Armaduras que já possuem certas armas-brancas embutidas, ou as concedidas pelo Cavaleiro de Libra;
  • Os cavaleiros costumam ser órfãos, possuindo ao máximo algum irmão ou irmã. No geral, devem abandonar seus laços familiares;
  • O treinamento é geralmente feito por um Cavaleiro de hierarquia superior;
  • O Cavaleiro deve obediência primeiramente a Atena, seguida pelo Mestre do Santuário, o Oficiante do Santuário, enquanto este estiver substituindo o Mestre do Santuário, os Cavaleiros de Ouro e por último seu respectivo mestre;
  • Um Cavaleiro sozinho não é capaz de matar um deus, quando muito, consegue selar seu espírito com o auxílio de algum artefato divino (Essa teoria é desmentida no Episódios G onde após lutas encarniçadas os Cavaleiros de Ouro mostram que são capazes de matá-los);
  • A forma tradicional de sepultar um Cavaleiro é enterrá-lo e marcar o local de sua cova com uma cruz simples, geralmente gravada apenas com o pré-nome do Cavaleiro;
  • As mulheres guerreiras do Santuário, chamadas Amazonas, devem vestir uma máscara para ocultar sua face. Caso um homem veja seu rosto, ela deve matá-lo ou amá-lo;
  • As armaduras adaptam-se ao sexo e à forma física de seu cavaleiro;

    Cavaleiros de Bronze

  • Aqui irei falar brevemente sobre os cinco principais, nas próximas postagens irei me aprofundar em todos.Isso velerá também sobre os de prata ouro etc…

    seiiSeiya de Pégaso
    Seiya de Pégaso (天馬星座の星矢) é o Cavaleiro de Bronze da constelação de Pégaso e o protagonista da série. Órfão, foi separado de sua irmã Seika e forçado a se tornar um Cavaleiro. Após conseguir cumprir tal missão motivado pela vontade de rever sua irmã, Seiya depois descobre seu destino com um dos soldados de Atena, protegendo-a por milênios e renascendo cada vez que ela renasce, para apoiá-la na batalha final contra o mal que consume a Terra. Guerreiro de imenso poder, Seiya alcança a vitória em batalhas impossíveis e consegue derrotar até mesmo os deuses Poseidon e Hades, que o deixa em uma cadeira de rodas e em estado de coma, cujo Atena pretende reverter.

    Shiryu de DragãoShiryu de Dragão
    Dos cinco personagens principais, Shiryu de Dragão (龍星座の紫龍) é o mais calmo e reservado. Shiryu treinou no Monte Lu na China para obter a Armadura de Bronze da constelação de Dragão e seu mentor foi o Cavaleiro de Ouro de Libra, Dohko, também possui uma imagem em forma de dragão em suas costas, que só aparece quando seu Cosmo está em uso e sua armadura é conhecida por possuir o escudo e o punho mais fortes entre todas as armaduras dos Cavaleiros de Atena. Shiryu também é muito determinado e está sempre disposto a se sacrificar pelos amigos (deu grande parte de seu sangue para a armadura de Pégasus, enfrentou o Dragão Negro mesmo ferido para que Shun tivesse uma chance de salvar Seiya, furou os próprios olhos ao enfrentar Perseu e assim poder salvar os amigos, partiu para a Batalha do Santuário (e de todas as outras) com eles, mesmo estando cego)

  • YogaHyoga de Cisne
    Nascido na Sibéria, filho de pai japonês e mãe russa, Hyoga viu sua mãe morrer na sua frente quando tinha apenas 4 anos, durante um naufrágio. O barco o levaria para conhecer seu pai. Chegando ao Japão Hyoga é mandando para o Orfanato de Mitsumasa Kido e resolve se tornar um Cavaleiro para que possa ver sua mãe mais uma vez, cujo corpo está no fundo dos mares congelados de sua terra e assim ele retorna para um treinamento de 6 anos na sua terra Natal. Sem intenções de retornar ao Japão para participar do Torneio Galáctico ele se vê obrigado a mudar de ideia ao receber uma ordem do Santuário para executar os outros participantes. De volta ao Japão ele faz amizade com Seiya e os outros e fica do lado deles nas batalhas que se seguem e tem um carinho bastante fraternal por Isaak, seu colega de treinamento.

    shunShun de Andrômeda
    Dos cinco personagens principais, Shun é o mais otimista. Irmão mais novo de Ikki de Fênix, Shun foi originalmente destinado a treinar na Ilha da Rainha da Morte, mas ao ouvir que a ilha parecia o inferno na terra troca de destino com Ikki, partindo então para a Ilha de Andrômeda e jurando voltar como Cavaleiro. No entanto, a ilha de Andrômeda é tal ruim quanto a da Rainha da Morte e Shun só sobrevive devido ao mestre que possui, Albiore. Shun passa os 6 anos de treinamento escondendo sua força, mas recusando-se a desistir. Apenas quando conquista a armadura de Andrômeda, Shun revela a Albiore o nível de seu cosmo, deixando o mestre completamente chocado. Mesmo odiando lutar, Shun em nenhum momento sai do lado de Atena.

    ikkiIkki de Fênix
    Irmão mais velho de Shun, acabou indo treinar na Ilha da Rainha da Morte, só sabendo qua a Ilha de Andromeda era tão ruim quanto. Ikki é bastante forte desde criança, além de nunca ter se intimidado com os seguranças do orfanato. Durante seu treinamento ele é ensinado a cultivar o ódio e chega até mesmo a desejar matar o irmão, culpando-o pelo destino que teve. Forte demais Ikki sobrevive a diversas lutas difíceis e vence outras tantas sem se mover. No início, tinha uma certa rixa com Hyoga, já que o segundo acredita que suas forças eram iguais. Ikki é o poderoso, conseguindo enfrentar Cavaleiros muito mais fortes, inclusive Shaka, Saga, Marinas e Spectros de alto nível.

    Cavaleiros de Ouro

    Mu de Áries: Oriundo da lendária raça do continente de Lemúria, Mu é atualmente o único que sabe consertar as armaduras. Ele vive isolado em uma morada situada no Tibete, próximo à fronteira com a China, tendo apenas como companhia o seu aprendiz Kiki. Mu raramente entra em combate, mas é um dos mais fortes Caveleiros (quando tinha 14 anos derrotou sozinho um Titã) e é um dos únicos que sabem que há um mal em torno do santuário. Treinado desde cedo por Shion de Áries, em sua época de Grande Mestre, Mu tem um grande poder de luta, além de ser um dos telepatas mais poderosos dessa geração de Cavaleiros de Ouro. Durante a batalha do Santuário, Mu apenas auxiliou os Cavaleiros de Bronze no conserto de suas armaduras, além de usar de sua psicocinese para enganar os Cavaleiros de Prata que perseguiam Seiya e seus companheiros (no mangá). Na batalha contra Poseidon, dispo-se a deter um possível avanço dos Cavaleiros de Ouro restantes por ordem do Mestre Ancião, inclusive ameaçando matar seu companheiro de combate, Aiolia de Leão, caso não obedecesse as ordens dadas pelo velho mestre. Na Saga de Hades, Mu finalmente mostra todo o seu poder ao enfrentar os Cavaleiros de Ouro renegados e os Espectros. Mu foi visto pela última vez junto ao Muro das Lamentações, onde juntamente aos Cavaleiros de Ouro, sacrificou-se para abrir passagem aos Campos Elíseos para Seiya e seus amigos. Suas técnicas mais poderosas são a Muralha de Cristal, a Extinção Estelar e a Revolução Estelar.

    Aldebaran de Touro: De grande estatura física e uma forte personalidade, Aldebaran é o guardião da segunda casa zodiacal do santuário. A princípio, combate Seiya, Shiryu, Hyoga e Shun acreditando que eram reles inimigos que tentariam infligir o santuário e a Deusa Atena. Porém, ao ver a determinação dos Cavaleiros de Bronze, Aldebaran acaba por se render, pois já tinha uma certa dúvida quanto a intenção dos jovens cavaleiros. Ao fim da Saga do Santuário, reconhece Saori Kido como a Deusa Atena e passa a servi-lá, como mostrado no mangá, quando ele vai até o Japão para proteger a jovem Deusa e os cavaleiros feridos. Durante esse período, o forte Cavaleiro de Touro é atacado pelo general marina Sorento de Sirene, onde quase sucumbiu, mas fora salvo por Saori. (no anime, ele é atacado pelo Guerreiro Deus de Asgard Shido de Mizar). Na Saga de Hades Aldaberan não pode fazer muito, pois morreu em combate diante do Espectro Niobe de Deep, matando-o instantaneamente quando este achava que havia vencido. Voltou a vida momentaneamente no Muro das Lamentações, onde deu todo seu poder para abrir caminho ao Campos Elíseos. Sua única e mais poderosa técnica é o Grande Chifre, que é uma técnica tanto de ataque, como de defesa, muito similar ao "Iai" do kendo.

    Saga de Gêmeos: Saga era tido como um dos cavaleiros mais puros e bondosos de todos os tempos. De personalidade tranquila, sempre estava disposto a fazer o bem para as pessoas. Mas por trás de toda essa bondade, o Cavaleiro de Ouro escondia um lado maligno e impiedoso, que, por mera inveja e ambição, o levou a matar o Grande Mestre Shion, que havia escolhido Aioros de Sagitário como seu sucessor (no anime, Saga mata o irmão de Shion, Ares). Sabendo que apenas o Mestre Ancião Dohko de Libra conhecia o verdadeiro rosto do mestre, Saga se aproveitou da situação e passou a comandar o santuário fingindo ser Shion por 13 anos. Durante esse período, sua única atitude positiva foi dar a Seiya a armadura de Pégaso. Antes disso, tentou matar a indefesa Atena, que ainda era um bebê, mas fora detido por Aioros de Sagitário, que foi acusado de traição pelo ato que Saga tentara cometer. 13 anos se passaram e após o início da Guerra Galáctica, Saga (na pele do Grande Mestre) ordena primeiramente que Hyoga elimine os seus companheiros. Ma so Cavaleiro de Bronze acaba por se aliar aos demais. Logo em seguida, envia os Cavaleiros de Prata para eliminar o grupo de Seiya, mas sem sucesso. Em vista que a situação começaria a piorar e sua máscara poderia cair, convoca Aiolia de Leão para eliminar Seiya e recuperar a Armadura de Sagitário que estava em posse dele. Porém, após Aiolia descobrir toda a verdade sobre Saori ser Atena e a farsa do Grande Mestre, Saga se vê obrigado a eliminar o cavaleiro dourado. Mas, antes que fizesse algo, Shaka de Virgem aparece e se mostra disposto a enfrentar o Leão. Nesse momento, Saga aplica o "Satã Imperial", que consiste em dominar a mente do adversário, controlando assim o Cavaleiro de Leão. Na batalha das Doze Casas, Saga usa de seu forte poder de ilusionismo para prender os Cavaleiros de Bronze no labirinto da Casa de Gêmeos, onde somente Seiya, com a ajuda de Shiryu, conseguiu escapar sem combate. Saga (na forma ilusória) enfrenta Shun e Hyoga e acaba vencido pelo jovem cavaleiro após sua meditação ser interrompida pelo cosmo de Ikki. No final, quando Seiya finalmente chega à sala do grande mestre, Saga revela-se como uma figura bondosa e disposta a salvar Atena, mas a bondade acaba assim que Seiya vira as costas. Saga o ataca impiedosamente, quase lhe tirando a vida. Em seguida, é atacado por Ikki, mas este o detém da mesma maneira. Por fim, Saga vê a sua derrota quando Seiya usa o Escudo de Atena, que exorciza sua alma ruim. Arrependido, Saga fere seu próprio corpo diante de Saori como pedido de desculpas por ter feito tanto mal ao mundo e a Atena.

    Kanon de Gêmeos: Gêmeo de Saga que ninguém sabe que existe. Ele nunca negou seu lado ruim e por isso foi preso pelo irmão, tornou-se um Marina e controlou Poseidon, mas voltou novamente para Atena lutando a seu lado na Batalha de Hades. É bastante poderoso.

    Máscara da Morte de Câncer: Cavaleiro cruel que gosta de colecionar as cabeças daqueles que mata, também não se importa de quem são e presa a força acima de tudo. Seu apelido vem pelo fato dele não enlouquecer diante dos “troféus” que decoram sua casa. Enfrente Shiryu, mas perde depois que sua armadura decide não protegê-lo mais.

    Aioria de Leão: irmão caçula de Aioros, sofre com o estigma de ser irmão de um traidor. É um dos primeiros Cavaleiros de Ouro a defender Saori e acaba controlado por Saga. Enfrente Seiya e quase o mata.

    Shaka de Virgem: além de ser o mais poderoso de todos os Cavaleiros, Shaka é imortal. Ele confia em Saga porque sente nele a bondade. Enfrente Ikki e o traz de ovlta a vida, também pode abrir o caminho para os Infernos e ali jogar seus oponentes. Na Batalha de Hades enfrente facilmente Saga, Camus e Shura juntos.

    Dohko de Libra: é o cavaleiro responsável por vigiar a prisão de Hades e o mestre de Shiryu, além de ser um sobrevivente da Guerra Santa de 1744.

    Milo de Escorpião: meio estourado, mas bastante leal, parece ser muito amigo de Camus, pois em sua luta contra Hyoga fica conversando com o outro Cavaleiro e até salva a vida de Cisne. É também bastante poderoso.

    Aioros de Sagitário: Cavaleiro que salvou Atena de morrer nas mãos de Saga e a entregou a Matsumasa Kido. Morreu como traidor.

    Shura de Capricórnio: o mais leal a Atena, tem em sua mão direita a Escalibur. Desconfia do Mestre do Santuário após matar Aioros e acaba controlado por este. Morre enfrentando Shiryu.

    Camus de Aquário: Mestre de Hyoga no manga, é bastante fiel a Deusa. Morre enfrentando Hyoga.

    Afrodite de Peixes: O mais temível dentro todos os Cavaleiros, Afrodite costuma usar sua beleza para distrair seus adversários, além de ser muito bom espião, capaz de se infiltrar no meio da luta de outros sem ser notado. Afrodite tem uma aparência bem feminina. Ele também sabe que Saga é o Mestre do Santuário, mas diz que luta pela justiça e que enquanto houver o forte esse vai tentar dominar o fraco, é preciso então que alguém mais forte domine o forte e proteja o fraco e Saga está disposto a isso. Morre enfrentando Shun de Andrômeda na Batalha das Doze Casas, mas volta depois de fingir apoiar Hades. Nessa ocasião é derrotado por Mu de Áries.

    Shion de Áries: Antigo mestre do Santuário morto por Saga. Sobrevivente da Guerra Santa de 1744.

    Cavaleiros de Prata

    Argety (Algethi, no Brasil) de Hércules: Cavaleiro com a segunda maior força física de todo o Santuário, ficando atrás somente de Aldebaran de Touro, Cavaleiro de Ouro. Enfrentou Seiya juntamente com Dio e Sírius, mas foi derrotado por Seiya, que trajava a Armadura de Ouro de Sagitário. Foi revivido na Saga de Hades e vencido por Shun.

    Argor (Algol, no Brasil) de Perseus: Cavaleiro que usa o Escudo da Medusa para transformar os oponentes em pedra. Perseu, na mitologia grega, foi o herói que derrotou a própria Medusa. Enfrentou Shiryu de Dragão, que acabou ferindo os próprios olhos para vencer o oponente. Na Saga de Hades foi revivido pelo Deus dos Mortos e foi novamente vencido pelo Dragão.

    Asterion de Cães de Caça: Possui o poder único de ler a mente das pessoas, podendo prever os próximos passos do oponente. Também tem a capacidade de se multiplicar. Venceu Seiya, mas foi derrotado por Marin. Na série fica claro que ele permaneceu vivo, mas não se teve mais notícias dele no decorrer da série.

    Babel de Centauro: Usa o poder das chamas. Enfrentou Hyoga e os Cavaleiros de Aço, mas não resistiu ao frio do Cavaleiro de Cisne. Morreu nos braços de Saori, reconhecendo-a como reencarnação de Atena. Na Saga de Hades ressurge e enfrenta novamente Hyoga, sendo mais uma vez vencido.

    Capella de Auriga (Cocheiro): Seu poder consiste em utilizar dois discos cortantes para atacar. Enfrentou Fênix e acabou vítima do Golpe Fantasma de Fênix, tendo as duas mãos amputadas e o corpor transpassado por suas próprias armas. Na Saga de Hades tornou-se um dos espectros e foi vencido por Shiryu na Cachoeira de Rozan.

    Daidaros / Albion de Cefeu: Morava na ilha de Andrômeda e treinou Shun e June. Apesar de possuirem a mesma constelação Daidaros e Albion são bem diferentes fisicamente. O primeiro é personagem exclusivo do mangá, tendo sido derrotado por Aphrodite de Peixes. O Segundo é exclusivo do animê e foi vencido por Milo de Escorpião, com a ajuda do Cavaleiro de Peixes.

    Dante de Cérbero: Seu ataque se baseia em bolas de ferro muito pesadas presas a correntes. Enfrentou Ikki e acabou derrotado por Shun. Na Saga de Hades, revivido pelo Deus dos Mortos, enfrentou Shiryu junatmente com Argor e Capella, mas foi derrotado pelo Cólera do Dragão. A constelação de Cérbero não mais pertence às 88 constelações atuais. A constelação foi extinta em 1928 pela Associação Internacional de Astrônomos.

    Dio de Mosca: Não há muito o que se dizer deste pobre infeliz. Enfrentou Seiya e foi derrotado rapidamente pelo Cavaleiro de Pégaso que trajava a Armadura de Sagitário. Na Saga de Hades voltou à vida e foi vencido por Shun.

    Jamian de Corvo: O ápice de sua vida foi raptar Saori com seus corvos treinados. Tem o poder de controlar corvos à sua vontade, mas também tem um ataque próprio. Enfrentou Seiya, mas acabou caindo de um penhasco e morreu. Já no mangá é vencido por Ikki de Fênix.

    Marin de Águia: Mestra de Seiya de Pégaso. Inicialmente acreditou-se que ela era Seika, irmã de Seiya, o que não era verdade. Seika apareceria no final da Saga de Hades. Possui um irmão perdido, revelado no filme Prólogo do Céu (Tenkai Hen Overture), Tohma de Ícaro, que obedece as ordens de Artemis. Apesar de ser uma Amazona de Prata e ser a Mestra de Seiya, Marin é bem fraca e raramente vence uma luta. entretanto conseguiu vencer Asterion. Na saga de Asgard enfrentou Alberich de Megrez, a estrela Delta, e foi vencida. Marin também é a responsável por encontrar a verdadeira irmã de Seiya.

    Misty de Lagarto: Foi o primeiro Cavaleiro de Prata a se opor aos Cavaleiros de Bronze. Utiliza-se de golpes baseados no som e no ar. Enfrentou Seiya. Na Saga de Hades foi até a Sibéria enfrentar Hyoga e foi novamente derrotado.

    Moses de Cetus (Baleia Branca): Seu ataque arremessa o inimigo a grandes alturas e esmagando seu crânio com um soco certeiro na queda. Venceu Marin, mas acabou derrotado por Seiya. Na Saga de Hades foi morto por Hyoga.

    Orphe de Lira: Seu poder é é equiparado ao dos Cavaleiros de Ouro. Foi até o Mundo dos Mortos para poder reviver sua amada Euridice. Caiu em uma armadilha de Pandora e Faraó de Esfinge. Ao encontrar com Seiya e Shun nos domínios de Hades acaba voltando para o lado de Atena. Morre se sacrificando para que Seiya pudesse matar Radamanthys de Wyvern na Giudecca.

    Sirius de Cão Maior: O Terceiro Cavaleiro de Prata que morreu nas mãos de Seiya trajando a Armadura de Sagitário. Na saga de Hades morreu pelas mãos de Shun, junto com Argety e Dio.

    Shaina de Ophiuchus (Cobra): Mestra de Casius (antigo pretendente da armadura de Pégaso). sente uma mistura de amor e ódio por Seiya. Tentou eliminá-lo por boa parte da série, mas na Saga de Poseidon passou a ajudar Seiya. Venceu a sereia Thetis no Santuário Submarino, mas sucumbiu ante o poder do Deus dos Mares. Na Saga de Hades ajudou Marin e os Cavaleiros de Bronze que ficaram no Santuário a proteger a vida de Seika dos ataques de Thanathos.

    Tremy de Sagitta: Cavaleiro de Prata que recepcionou os Cavaleiros de Bronze quando estes foram ao Santuário. ele foi o responsável por cravar a flecha dourada no peito de Atena, na ocasião da batalha dentro do Santuário.

    Ares de Altar: Aparece apenas no animê. É irmão do Grande Mestre Shion e foi morto pelo Cavaleiro de Ouro Saga de Gêmeos.

    As armaduras perdidas

    A armadura de Cabeleira de Berenice: É usada por Berengue, um Cavaleiros da Coroa do Sol no filme "A Batalha de Abel" (A lenda dos defensores de Atena). Posteriormente, a saga Gigantomaquia publicada em 2002 apresenta Mei, que seria filho legítimo de Mitsumasa Kido e detentor duma Armadura de Cabeleira de Berenice, esta armadura não é a armadura original desta constelação, ela não é enquadrada entre as Armaduras de Atena e portanto não a mesma de Berengue (que provavelmente estava desaparecida), a verdadeira e original é uma armadura de Bronze de Atena. A armadura de Mei existe desde a antiga Gigantomaquia e foi criada para a única função de selar Tífon. A armadura de Berengue é a verdadeira e original.

    Armadura de Cinzel: Acredita-se que essa armadura forneça ao seu Cavaleiro o poder de consertar Armaduras, o mesmo poder que Shion e Mu possuem. Segundo a Enciclopédia dos cavaleiros do Zodíaco é uma armadura de Bronze. Curiosamente os instrumentos que ela guarda são iguais aos que Mu usa no manga e no episódio G para consertar as armaduras de Bronze e do Leão.

    Armadura de Cálice (ou Taça): É uma armadura de Prata que apareceu recentemente na série Next Dimension não se sabe ao certo seu poder, mais rumores dizem se tratar do poder de "curar" os feridos em combate, sendo uma armadura distinta das outras sendo utilizada como suporte, e não para a luta (como a armadura de construtor [ Cinzel ]).

    Armadura de Prata de Altar: Originalmente esta armadura estaria sendo pesquisada pela Fundação Graad; segundo consta, seria uma Armadura de Prata e seu Cavaleiro seria o substituto do Mestre do Santuário na ausência desse. Na saga Gigantomaquia esta Armadura aparece trajada por Nicol. No anime o dono é Ares de Altar. Já no mangá The Lost Canvas a armadura pertence ao irmão do Grande Mestre, Hakurei, e aparece rapidamente na batalha entre Sage e Manigold contra Thanathos.

    Produção e recepção

    Quando Masami Kurumada estava no processo de criação do mangá, o nome do cavaleiro de pégaso seria Rin, e o título "Ginga no Rin" (Rin da Galáxia). Entretanto, depois Kurumada mudou o nome do personagem para Seiya, por julgá-lo mais adequado, isto porque em kanji, Seiya significa "flecha estelar" (uma referência à constelação de sagitário, signo de Seiya e do próprio Kurumada). Finalmente, o título foi mudado para Saint Seiya porque os defensores de Atena seriam chamados de "santos cavaleiros.

    No Brasil, o lançamento da série em 1994 foi responsável por mudar a maneira que o público assistia animes, desencadeando uma "anime-mania". Em outros países latino-americanos (como por exemplo, no México e na Argentina) o sucesso também foi grande, apesar de a animação japonesa ter sido exibida eventualmente em ambos os países na década anterior, com programas como "Robotech" e "Mazinger Z". Em função do sucesso nos países de língua espanhola, a tradução brasileira do anime foi feita com base na dublagem em espanhol. Tanto o anime quanto o mangá foram lançados na China, Hong Kong e Taiwan por volta de 1990, dando início à adoração da animação japonesa e do mangá nesses países.
    A ideia de utilizar mitologia como pano de fundo serviu de inspiração para outros animes como, por exemplo, Samurai Warriors e Shurato

    Pode afirmar-se que a série deu contribuições especiais no desenvolvimento da cultura japonesa de mangás e animes. É a mais importante e antiga origem para Doujinshi junto com Captain Tsubasa, que acabou crescendo numa subcultura periférica significativa de anime e mangá. Os grupos Doujinshi têm atualmente um grande número de membros no Leste Asiático, América do Sul e Oeste Europeu.
    Mangakas famosos atualmente como o grupo CLAMP, Kubo Tite, Yun Kouga e Masashi Kishimoto, o criador de Naruto, já declararam terem sido muito influênciados pelas obras de Kurumada.

    O mangá original vendeu mais de 25 milhões de cópias no Japão. Em ranking publicado em 2006 pela TV Asahi, Os Cavaleiros do Zodíaco está entre os cem melhores animes.


    Em 1987, a série foi eleita o melhor anime do ano na famosa premiação Anime Grand Prix realizada pelas revistas japonesas Animage e Newtype.] No ano seguinte, Saint Seiya foi eleito o segundo melhor anime de 1988, sendo superado pelo filme Tonari no Totoro.
    No Canadá e Estados Unidos, a série não fez sucesso em sua primeira exibição. Somente em 2003, com o nome Knights of the Zodiac a série começou a ganhar fãs do continente norte-americano (mais específicamente nos estados de Quebec (Canada) e Wisconsin (EUA)). A empresa responsável pelo licenciamento foi a DIC Entertainment. A série sofreu muitos cortes e enormes alterações na trilha sonora e na história, o que decepcionou muitos fãs. A saída foi lançar DVDs (caixas) na íntegra (sem cortes e alterações). Alguns produtos começaram a ser lançados junto com o mercado japonês com isso é crescente o número de fãs que estão se formando nos EUA e no Canadá.

    Armaduras:
    Na série, a maioria dos personagens são guerreiros que vestem diferentes tipos de zodíacos . Cada uma delas foi desenhada e construída por ferreiros a serviço de um deus. Nenhum dos que fizeram as armaduras é revelado, apesar de Shion, Mu e Kiki serem descendentes do povo que forjou as armaduras de Atena, os habitantes do Continente de Mu, continente mitológico no Oceano Índico. Os deuses também possuem armaduras, chamadas de kamui(Literalmente armadura dos deuses). cavaleiro tem uma vida, que, ao ser destruída, só pode ser revivida, e não restaurada de maneira qualquer. Somente os descendentes do povo que as forjou podem revivê-las. No caso das Armaduras de Atena, por exemplo, o cavaleiro deve sacrificar grande parte do próprio sangue para ajudar na recuperação.
    Apesar de cada tipo de armadura ter características diferentes, seus princípios de funcionamento são bastante similares: elas são muito mais resistentes do que o metal comum, e amplificam a cosmo-energia do usuário muitas vezes.

    Cosmo:
    Depois do Big Bang, uma força chamada de cosmo foi espalhada pelo universo. Os humanos que conseguem controlar essa força tornam-se extremamente fortes e conseguem despertar sentidos sobre-humanos.

    Reencarnação:
    No começo da série é dito que a cada período médio de 250 anos, os deuses reencarnam na Terra. Durante a batalha das doze casas, Shaka conta para Ikki que é a reencarnação de Buda. Com o lançamento dos mangás The Lost Canvas e Next Dimension, revela-se que a maioria dos cavaleiros da era atual são na verdade reencanações dos cavaleiros da última guerra santa contra Hades.
    Do ponto de vista da biologia, os sentidos são as formas como os seres vivos reconhecem outros organismos e as características do meio ambiente em que se encontram. No ser humano são reconhecidos como sendo cinco sentidos: visão, audição, olfato, paladar e tato; sendo suas respectivas funções: ver, ouvir, cheirar, saborear e sentir a "textura". A série expande o poder dos dois últimos sentidos dando ao paladar a função de fala e ao tato o controle sobre a coordenação motora.
    Contudo, foram descritos na série mais quatro sentidos, sendo eles:[16]
    6º (Intuição) O sexto sentido faz os humanos poderem perceber e se comunicar com pessoas a grande distância. Com esse sentido um humano pode saber quando cada pessoa vai nascer ou morrer, ele também pode prever algo que irá acontecer.
    7º (Cosmo) Sétimo sentido é o domínio total do "Cosmo". Quando um cavaleiro consegue dominar este cosmo por completo, isto quer dizer que ele alcançou o máximo do sétimo sentido. Desde os tempos mitológicos, apenas os Cavaleiros de Ouro conseguiram dominar o máximo do sétimo sentido, sendo, assim, pessoas praticamente invencíveis. Mas, na verdade, se um Cavaleiro de Bronze ou Prata estiver muito determinado e encorajado, ele também poderá alcançar o sétimo sentido, mesmo sendo com muito mais dificuldade. O poder desse sentido é capaz de superar a perda dos outros seis.
    8º (Arayashiki) O oitavo sentido é a habilidade que permite aos Cavaleiros irem até o Meikai (Mundo dos Mortos) e voltarem sem morrer. Assim como o sétimo sentido, é necessário um bom estado de espírito para despertá-lo. Os Espectros de Hades não o possuem, apesar de irem e voltarem do Mundo dos Mortos facilmente graças à proteção que possuem por jurar lealdade a Hades.
    9º(Suprema zodíaco) Apesar de apresentado no Hipermito, nunca foi descrito na série. O nono sentido seria a "Vontade Divina", um poder que permeia o universo desde o Big Bang. Aqueles que o alcançam, ganham o poder para se converterem em deuses. O único cavaleiro de ouro a conseguir usar este sentido foi Asmita de virgem, mas ao usa-lo todo seu corpo foi destruído, porque o cosmo queima-o completamente.

    Mitologia e Religião

    Apesar de ser baseada na mitologia dos zodíacos, a série apresenta elementos de diversas outras mitologias e Religiões. Essa miscelânea é explicada pelo Hipermito (um compêndio com informações sobre o enredo da série, lançado em 1988 com o objetivo de explicar dúvidas deixadas pelo anime e pelo mangá).
    Segundo o Hipermito, o Big Bang azodíacodo deu origem ao zodíaco verso e à Suprema Zodíaco (nono sentido), sendo este último responsável pela criação do seres zodíacos. Alguns humanos atingiram um elevado cosmo, despertando o nono sentido e transformando-se em deuses. A medida que novos deuses surgiam, diferentes seitas e Religiões eram criadas para venerá-los.


    Dublagem

    No Brasil, a série possuiu três dublagens. A primeira, feita no estúdio Gota Mágica, foi acompanhada de perto pelos executivos da Bandai, que já esperavam um grande sucesso. Essa dublagem apresentou muitos erros, como por exemplo, o cavaleiro Jabu de Unicórnio que virou Jabu de Capricórnio.
    Mais tarde, a fim de conseguir que a série pudesse ser novamente exibida em terras brasileiras, chegou-se ao consenso que seria mais fácil redublar toda a série do que conseguir posse das fitas originais que estavam sob fortes problemas judiciais (devido a falência da Rede Manchete). Esta segunda dublagem, foi feita no estúdio Álamo que realizou um trabalho com mais cuidado e esmero do que a primeira versão. Entretanto a redublagem não contou com a volta de todos os dubladores originais (além dos que faleceram, a Álamo trocou os dubladores de Poseidon e Bado de Alcor). Os erros desta versão são mínimos, mas ainda há alguns problemas. A Álamo também dublou os episódios do capítulo Santuário da Saga de Hades e o filme Prólogo do Céu.
    Juntamente com os episódios do capítulo Santuário, foi produzido um episódio especial chamado Episódio Zero, que resumia os acontecimentos da série até a Saga de Hades. A dublagem desse especial ficou a cargo da empresa Dubrasil que utilizou os mesmos dubladores da Álamo. A Dubrasil dublou, ainda, os capítulos Inferno e Elíseos da Saga de Hades, e redublou os quatro filmes antigos, entretanto o elenco de dublagem sofreu várias modificações.
    Em março de 2011 foi lançado o especial da Saga de Hades: O mito dos Cavaleiros Renegados, novamente a dublagem ficou com Dubrasil que fez um excelente trabalho trazendo os dubladores originais da série de volta.
    No Japão, após vinte anos sendo dublada pelas mesmas pessoas, Masami Kurumada, trocou os dubladores originais dos cinco Cavaleiros de Bronze e da deusa Atena por pessoas mais jovens.
    De acordo com uma carta que foi publicada no site do próprio Kurumada, ele dizia que a voz de vários dos dubladores antigos estava "nojentamente imprestável" ('helplessly gross' na tradução em inglês que o site disponibilizou), e que queria "alcançar uma nova geração de fãs" usando um elenco mais "atual", que é facilmente reconhecido de séries que estariam "na moda" no Japão.
    Essa noção contradiz diretamente o posicionamento de Toru Furuya (primeiro dublador japonês de Seiya), e do diretor Shingeyasu Yamauchi (diretor dos treze OVAs de Hades-Santuário e do filme Prólogo do Céu), que afirmavam que o público de Cavaleiros no Japão são os adultos que acompanharam a série quando crianças. Furuya se afastou por não desejar continuar o trabalho sem seus companheiros, e aparentemente, Kurumada deliberadamente vetou Yamauchi, usando a fraca recepção do filme no Japão como argumento (o filme apenas se pagou quando exibido, mas foi um sucesso quando lançado em DVD). Disso surgiram os novos dubladores e o novo diretor da série que assumiram na Fase Inferno.

    Ordem cronológica

    Anime
    The Lost Canvas
    - Narra a Guerra Santa de 1744.
    Episódio G - Narra a história de Aioria de Leão, 6 anos antes da saga do santuário, contra os Titãs de Cronos, deus do Tempo.
    Saga do Santuário - É primeira batalha que ocorre com os Cavaleiros de Bronze.
    Saga de Asgard - A Luta de Hilda que foi enfeitiçada pelo Poseidon. Essa Saga só ocorre em anime.
    Saga de Poseidon - A batalha dos cavaleiros de bronze para salvar Atena de Poseidon, no caso do anime, ocorre de imediato depois da derrota de Hilda.
    Saga de Hades (Santuário, Inferno, Elíseos) - Essa ocorre pouco tempo depois com o surgimento de Hades.
    Prólogo do Céu - É o 5° Filme que segue cronologia e ocorre logo de imediato depois da Saga de Hades.
    Mangá
    Saga solo de Albáfika.
    Saga solo de Kárdia de Escorpião e quando conheceu Sasha antes de se tornar Atena.
    The Lost Canvas
    Episódio G
    História Lateral
    : A História Secreta da Excalibur - Saga! Prelúdio da Ambição
    Saga do Santuário
    História Lateral:
    Corrente Nebulosa - Laços de Irmãos (ocorre na verdade durante a Saga do Santuário)
    História Lateral: Atena! O grande Amor
    Blue Warriors - é uma saga solo de Hyoga de Cisne, existente apenas no mangá de Os Cavaleiros do Zodíaco. É uma saga pequena em relação à outras.
    Saga de Poseidon - Narra a Guerra Santa entre Atena e Poseidon.
    Saga de Hades
    Prólogo do Céu Mangá
    - Um Deus Misterioso Liberta Tohma da prisão de Olimpo antes do Filme Prólogo do Céu
    Next Dimension - Apesar de não ter ligaçãos com Prólogo do Céu, narra a Saga do Céu e a Guerra Santa de 1744 simultaneamente.

    Nota:
    Os filmes O Santo Guerreiro, A Grande Batalha dos Deuses, A Lenda dos Defensores de Atena e Os Guerreiros do Armageddon não se encaixam na cronologia oficial por serem irrelevantes para a historia, porém se situam em períodos específicos como mostrado acima.
    A continuação do Prólogo do Céu ainda é um mistério, até agora Masami Kurumada, não divulgou nada a respeito, não se sabe se será o inicio da Saga de Zeus ou a continuação da Batalha contra Apollo e Artemis.
    Houve duas publicações que não saíram nem em formato de mangá, nem em anime. Os livros da Gigantomaquia se encaixam na cronologia após a batalha com Poseidon e o áudio "Do Cvidanija" após a batalha com Hades.
    A Sanyo anunciou que irá lançar um remake da saga do santuário para as máquinas de pachinko de Saint Seiya, os vídeos serão mais dinâmicos e em alta qualidade.
    A Toei Animation confirmou o lançamento de um filme de Saint Seiya em computação gráfica para 2012.

    Bom por hoje é só!

    Aos leitores que chegaram até aqui peço desculpas por tanta coisa e meus agradecimentos por lerem.

    No decorrer do blog estarei me aprofundando em cada trexo aqui mencionado, em cada detalhe da história.

    Obrigado a todos e até a próxima!

     


     


     

    Um comentário:

    1. Olá, gostei dos comentarios e fatos adicionados ao hiper mito. Gostaria de colocar alguns pontos porque pode ser atualizada sempre com tantas publicações que temos de CDZ.
      * Cronos que é dito no início não seria Kronos? Outro Deus?
      * Hakurei e Yuzuhira também conhecem a tecnica de restaurar armaduras,
      * em Next Dimension há mais sobre a armadura de Taça e seus poderes,

      ResponderExcluir